-- ------ 5 Revelações para lá dos 3 Grandes - Bom Futebol
Bom Futebol

5 Revelações para lá dos 3 Grandes

5 Revelações para lá dos 3 Grandes

A Primeira Liga de 2017/2018 está recheada de talento espalhado por todas as equipas participantes.

Apesar de existir um fosso muito grande que separa os três clubes mais fortes de todas as outras, o campeonato está bastante competitivo a partir do quarto classificado, o que promove a qualidade exibicional dos seus atletas. Existem variados jogadores em destaque, mas neste artigo vou procurar oferecer ao leitor uma lista mais curta, de 5 jogadores, que estão a dar muito nas vistas fora do contexto do grande trio, eles são:

João Novais

João Novais

Seja a médio-ofensivo ou a (falso) extremo, Novais é bom de bola e utiliza o seu todo o seu conhecimento técnico/tático para se adaptar às diferentes circunstâncias. Receções orientadas, simulações, controlo de bola, passe… tudo o que um médio de excelência pode pedir. E, para colocar a cereja no topo do bolo, é o melhor atirador de livre do campeonato português e o melhor maracador de golos na Europa na sequência deste tipo de ações. Com 24 anos, já dispõe da maturidade suficiente para comandar o jogo e ser uma referência no excelente campeonato que o Rio Ave está a realizar até ao momento. O salto poderá ser dado já na próxima época, não duvido da sua capacidade de adaptação a uma realidade com diferentes objetivos.

Ricardo Esgaio

Ricardo Esgaio

Finalmente com tempo de jogo mais que suficiente para se afirmar, Esgaio tem sido o jogador mais do SC Braga. É o escolhido de Abel, tanto para lateral-direito, sua posição de origem, como para extremo, onde se exibe também a bom nível. A intensidade que coloca em campo é o fator distintivo do jovem português, que oferece uma enorme disponibilidade e profundidade no terreno. Agressivo com a bola controlada, é muito forte no cruzamento, espelho disso é a sua 3ª posição no ranking das assistências, com 6. Em relação ao processo defensivo, é muito fiável e assertivo nos duelos. É, sem sombra de dúvida, um dos jogadores que mais evoluiu esta época, apresentando uma consistência exibicional e física ao mais alto nível em Portugal.

Nakajima

Nakajima

Na turma de Portimão, seguimos para a ala, mais concretamente a esquerda. É lá que se encontra Shoya Nakajima, um pequeno jovem (23 anos) e super talentoso extremo-esquerdo japonês que se está a estrear no nosso país. A sua velocidade e agilidade desconcertantes, aliadas a um requinte técnico a fazer lembrar um, também pequeno, extraterrestre, de seu nome Lionel Messi, é a par de Fabrício, o jogador mais desequilibrados dos comandados de Vítor Oliveira. Sendo que o estilo de jogo, de transição e profundidade promovem as características do nipónico, parece-me óbvio que as suas qualidades técnicas de leitura de jogo podem ser aplicadas noutros sistemas e mesmo em equipas com outras pretensões. Os 8 golos que leva são sinal da importância ofensiva que carrega.

Lucas Evangelista

Lucas Evangelista

O estorilista de apenas 22 anos não faz do golo a sua principal arma, mas sim do toque de boal refinado, não fosse o Brasil seu país de origem. Apesar de não ter seguido tão a fundo o seu trajeto, parece-me que o médio-ofensivo é o principal responsável pela recuperação na classificação, atuando como expressão máxima do tipo de futebol promovido pelo seu técnico: de posse e apoiado. A sua capacidade de “guardar” a bola sem que o adversário sequer pense possível roubá-la é, sem dúvida, percetível e reveladora de um talento que pode ainda ser explorado e impulsionado

Raphinha

Raphinha

Esta está a ser a temporada de afirmação de Raphinha, que já assinou pelos leões para a próxima época. O talento e a criatividade sempre estiveram lá, é fácil de reconhecer. Contudo, faltava saber se este iria conseguir assumir o seu jogo num registo mais regular. Apesar do Vitória estar a realizar uma campanha intermitente, na Liga, Raphinha é um dos melhores marcadores, com 13 tentos, e uma autêntica dor de cabeça para as defesas contrárias. Muito veloz e com drible fácil, o jovem extremo tem coroado as suas exibições com golos, demonstrando uma faceta de goleador, com eficácia. É um jogador que pode criar situações de perigo do nada, sendo-lhe reconhecida uma capacidade criativa acima da média, que pode ser um fator determinante no percurso do Sporting na temporada que vem.

Autoria: Joca Gomes

https://abolacomojoca.wordpress.com/

Deixe o seu comentário

bomfutebol