-- ------ A grandiosa estreia de Príncipe Poldi - Bom Futebol
Bom Futebol

A grandiosa estreia de Príncipe Poldi

A grandiosa estreia de Príncipe Poldi.

O primeiro encontro de Lukas Podolski, ‘Príncipe Poldi’, na Meiji Yasuda J1 League fez-se com classe, um bis e triunfo do Vissel Kobe, numa ronda 19 marcada pela chegada com sucesso de várias caras novas… e um golo do meio-campo!

A estreia de sonho de Podolski foi mediatizada globalmente. Fonte: Mirror

Muito se antecipava para o debute de Podolski e o goleador germano-polaco não deixou créditos por mãos e pés alheios, fazendo o que melhor sabe, marcar.

Vissel Kobe 3-1 Omiya Ardija

O adversário, Omiya Ardija, em zona de despromoção, ajudou a que ‘Poldi’ brilhasse, mas não deixa de ser de grande nota estrear-se numa liga tão diversa, num local tão diferente, logo com dois golos, sendo decisivo para a vitória por 3-1.

Até foram os visitantes a disporem da primeira flagrante oportunidade, contudo ao intervalo tudo permanecia a zero.

Um excelente remate à entrada da área, depois de bom envolvimento colectivo e sorte no ressalto, permitiu a Podolski apontar o 1-0.

Mateus entrou e assistiu o reforço Toscano para a igualdade. O avançado brasileiro que brilhou na ‘cidade-berço’ estava na K-League sul-coreana há ano e meio, Jeju United, estreando-se pelo Ardija com golo, apesar da derrota.

Um jogada de elevada nota técnica viu Omori ganhar a linha e centrar na perfeição para o bis de ‘Poldi’. O avançado alemão confirmava ser realmente reforço para o Vissel Kobe.

Hideo Tanaka, experimentado médio, ainda teve tempo de fazer o terceiro, igualmente num remate de fora da área, para celebrar com propriedade esta estreia de ‘Poldi’ na J1 League.

Cerezo Osaka 4-2 Urawa Reds

O Cerezo mantém-se na liderança da Meiji Yasuda J1 League em virtude do encontro da 22ª jornada, antecipado para 22 de Julho, um emocionante embate face ao Reds, que viu seis golos.

Antes dos 10 minutos já Sugimoto havia bisado e a formação da casa liderava por 2-0.

O esloveno Ljubijankic reduzia para 2-1 perto da marca dos 20 minutos, no entanto uma recuperação de Yamaguchi no miolo ofensivo viu-o avançar com vontade e apontar o 3-1.

Maruhashi apontava o 4-1 aos 35 minutos e nos descontos da primeira metade Rafael Silva estabelecia aquele que viria a ser o resultado final, 4-2.

Gamba Osaka 3-1 Cerezo Osaka

No grande ‘derby’ de Osaka o líder – e retornado em 2017 – cedeu diante do Gamba, apesar de até ter marcado primeiro.

Depois de uma metade inicial com oportunidades, mas sem golos, Sugimoto deu continuidade ao bom momento para o 0-1. Parecia que o Cerezo iria vencer o rival e distanciar-se deste na tabela.

A equipa da casa é que estava em desacordo e a novidade Hwang, sul-coreano chegado do Seongnam, respondeu da melhor forma a um bom centro de Fujiharu. À passagem da hora tudo voltava a estar empatado.

A esquerda ofensiva do Gamba carrilava bem. Canto de Ideguchi e novo sobrepor de cabeça, agora com o jovem e de alto potencial central Miura a revirar o resultado.

Continuava o Cerezo a procurar o golo, sem sucesso face à oposição de Higashiguchi, e num veloz contra-ataque Ademilson, entrado aos 66 minutos, falha a primeira tentativa diante de Kim, contudo acaba por receber posteriormente a bola a finalizar para o 3-1 com que terminou o desafio.

O Cerezo segura-se na frente em virtude do encontro antecipado.

Kashima Antlers 3-0 Ventforet Kofu

O talento de Mu Kanazaki, que não nos cansamos de relembrar brilhou no Portimonense sem que nenhum clube da Liga NOS estranhamente o tivesse aliciado, digamos assim, voltou a ser decisivo no campeão, primeiro golo, logo no começo da segunda metade, e assistência para o segundo.

A combinação com Leandro e célere resposta e aceleração são marca de Kanazaki, a não dar chances ao visitante Oka.

Depois Mu Kanazaki, a rivalizar com ‘Poldi’, recebe bem descai na direita e coloca com precisão na marca de grande penalidade, onde surge Suzuki a concretizar o segundo.

Leandro volta a mostrar como se fazem passes entre-linhas e isola Abe, que contorna Oka para o 3-0 final.

Kawasaki Frontale 2-5 Jubilo Iwata

Foi debaixo de chuva que se jogou este frenético Frontale x Iwata. Kawabe, um filho de Hiroshima, mais um jovem futebolista nipónico que já aqui elogiámos antes e merece atenta observação, surge em velocidade antes dos 10 minutos para o 0-1 com que arrancou a partida.

O Frontale estava no pódio da tabela, nada fazendo prever que seria atropelado desta forma em casa.

Neto, que chegou a passar pelo Sporting Braga, iguala pouco depois. Na pequena área, aproveitando para recarregar uma bola blocada pelo polaco Kaminski.

Com Nakamura de volta ao relvado, um canto seu teleguiado encontrou o lateral-ala direito Sakurauchi para o 1-2. Assim se chegou ao descanso, com a chuva a não dar tréguas.

Kawabe volta a demonstrar toda a sua capacidade de aceleração e aponta o 1-3. Adailton numa recarga concretiza o 1-4 e de seguida tem um belo envolvimento ofensivo com Kawamata para este fazer o 1-5.

Os quase 24 mil adeptos nem acreditavam na chuva, literal e de golos.

O melhor que o Frontale conseguiu foi reduzir para 2-5, novamente com um futebolista seu, no caso Morimoto, a tirar bom partido de um alívio adversário e a fazer abanar as redes oponentes de forma simples.

Vegalta Sendai 1-1 Kashiwa Reysol

Outra formação na luta pelo título a perder pontos foi o Reysol, limitado a um empate na visita a Sendai.

Schmidt e Nakamura brilharam nas redes e foram adiando golos.

Um canto longo de Cristiano vê Ito, já para lá do segundo poste, cabecear como mandam as regras e dar vantagem aos visitantes. A 20 minutos do fim o Reysol acreditava em manter sob pressão os líderes.

Chegava-se aos 90 com 0-1 no marcador.

Uma boa iniciativa dos da casa vê a formação ‘canarinha’ não ser lesta no alívio e Nakano, já em plenos descontos, iguala para um enorme balde de água gelado no candidato.

Yokohama F. Marinos 2-2 Shimizu S-Pulse

O barcelense Hugo Vieira voltou ao banco de início, entrando para os últimos 25 minutos, no empate a dois do F. Marinos em recepção do S-Pulse.

Quase 25 mil assistiram ao empate no Nissan debaixo de chuva.

A prestação abaixo do esperado de Curaçao na Gold Cup não abalou a confiança de Martinus, regressado ao F. Marinos com golo de bom recorte para o 1-0.

Sem necessitar de saltar muito, Hasegawa dá melhor sucesso ao canto de Edamura. Aos 23 minutos o empate voltava ao marcador.

Amano, de primeira, responde de forma superior ao centro da esquerda do fogoso Yamanaka. O F Marinos voltava à liderança em cima da paragem.

Rokutan impedia a formação da casa de aumentar a vantagem e do outro lado era o ferro a sentir a redondinha.

Uma excelente combinação a partir da esquerda do S-Pulse vê o norte-coreano e estrela da equipa Jong-Tae Se empatar novamente o desafio, estávamos nos 70 minutos.

Este segundo empate consecutivo volta a atrasar a formação de Yokohama na perseguição do título e da qualificação para a Liga dos Campeões Asiáticos.

Consadole Sapporo 2-0 Urawa Reds

O Red Diamonds volta a afundar-se, numa semana ‘negra’ de resultados.

A viagem ao norte cifrou-se em nova derrota, desta feita por 2-0.

Do lado dos de Sapporo, são sete pontos consecutivos a retirarem a equipa da zona de descida.

Tokura deu a primeira vantagem à formação da casa, para gáudio dos adeptos. E foi com 1-0 que se chegou ao intervalo.

A verdade é que o Urawa, talvez pelo equipamento, nunca conseguiu mostrar-se à altura de fazer abalar um confiante Sapporo.

O veterano Shinji Ono, de 38 anos quase completos, entrou aos 75 minutos para o lugar de Tokura e é ele quem assiste aos 88 o inglês Bothroyd, também ele suplente utilizado e a realizar os primeiros minutos com a equipa, que fecha com sucesso a sua estreia no clube, 2-0 é o resultado final.

Sanfrecce Hiroshima 0-1 Sagan Tosu

Quem não há meio de engrenar é o Sanfrecce, novamente derrotado, agora pelo Sagan Tosu.

Não foi um golo qualquer, o sul-coreano Dong-Geon Cho faz um golo do tamanho do mundo, praticamente na linha divisória, a ver bem o adiantamento de Nakabayashi – bem, pois a sua equipa estava em posse e progressão ofensiva – sendo muito lesto e preciso no chapéu! Um golão cujo vídeo vale a pena ver e rever e que diz basicamente tudo sobre o jogo.

FC Tóquio 1-1 Albirex Niigata

Um livre da direita, ainda distante, muito bem batido por Roni vê o compatriota Thiago Galhardo voar baixinho e dar vantagem visitante ao ‘lanterna vermelha’ da competição.

A formação da capital tentava por todos os meios igualar e sucediam-se as ocasiões em frente a Morita. Utaka, depois de vários desperdícios, finalizava com sucesso finalmente, o FC Tóquio empatava aos 66 minutos. Nem as várias pernas que se atravessaram impediram que a bola se dirigisse para as redes visitantes, estava fechado o resultado.

Neste momento lidera o Cerezo Osaka com 41 pontos em 20 partidas, o campeão Antlers tem 40 em 19, segue-se um trio com 35 pontos, Gamba Osaka, Kawasaki Frontale e Kashiwa Reysol. Jubilo Iwata leva 34 pontos, assim como o Yokohama F. Marinos, enquanto o Vissel Kobe de ‘Poldi’ igualou o Urawa Reds nos 29.

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App