-- ------ A marcha dos cabeçudos ou um enorme balde de água fria?
Bom Futebol

A marcha dos cabeçudos ou um enorme balde de água fria?

A marcha dos “cabeçudos” ou um enorme balde de água fria?

A temporada 2017/2018 poderá reunir uma curiosidade única nos principais campeonatos europeus: a possibilidade dos campeões poderem conquistar o título em dia de jogo contra o maior (ou um dos maiores rivais) da sua Liga. Ninguém quer ser o “cabeçudo” da festa do rival, assim como ninguém quer levar com um enorme balde de água fria no dia em que os foguetes estão prontos a rebentar.

Premier League

São vários os cenários de situações como a em cima retratada. E a primeira já teve lugar no passado fim-de-semana, com o derby de Manchester a poder coroar o City como campeão da Premier League. O cenário é inevitável, tal o avanço dos citizens sobre a concorrência, mas após o 2-0 a favor dos homens de Guardiola, a turma orientada por José Mourinho mostrou na segunda parte que não estava disposta a ir em festas e quando todos adivinhavam que iam mesmo fazer o papel de cabeçudos, esse cenário acabou por mudar e o cabeçudo acabou mesmo por ser o conjunto que ser irá sagrar campeão num domingo (ou sábado) qualquer das próximas semanas (se não já neste…).

Ligue 1 e Eredivisie

Como tal, para já, vantagem para os que não querem ser os bombos da festa. Mas essa tendência pode mudar já este fim-de-semana. No domingo, dois jogos poderão decidir o título em França e na Holanda. Para começar, pelas 15h45 de domingo, PSV recebe o Ajax. Os de Eindhoven podem recuperar o título que fugiu no ano passado para o Feyenoord, depois de dois anos seguidos como vencedor da Eredivisie. E pode fazê-lo à conta de um dos seus maiores rivais, o Ajax de Amsterdão. Com sete pontos de vantagem, e quatro jornadas por jogar, a equipa de Cocu garante o título matematicamente se vencer o jogo.

Já no Parque dos Príncipes, o PSG prepara-se para recuperar o título que o Mónaco lhe roubou na temporada transacta. A festa está marcada para começar às 20h00. Com 14 pontos de vantagem, a equipa de Emery sagra-se campeã com a vitória sobre a formação de Leonardo Jardim. É certo que esse título não foge aos parisienses, mas certamente que Falcao e companhia não terão muita vontade de fazerem de “cabeçudos” e quererão que o champanhe fique no congelador pelo menos mais uma semana.

O City falhou o objetivo de ser se sagrar campeão frente ao seu rival histórico.

 

Liga NOS pode ser mais uma das Ligas onde a decisão pode chegar num jogo entre rivais

Comecemos pela situação mais próxima, a Liga NOS. Apesar de estarmos longe de saber quem será o vencedor final até porque essa questão poderá ficar mais clara ou embrulhada com o clássico deste fim-de-semana, a verdade é que na penúltima jornada há um Sporting-Benfica onde, ainda que para já seja mera hipótese académica, se poderá colocar a situação dos encarnados poderem alcançar o tão ambicionado penta em casa do seu maior rival histórico.

La Liga

Outra situação semelhante pode ocorrer na vizinha Espanha. O Barcelona pode conquistar La Liga frente ao seu arqui-rival Real Madrid. É certo que com 11 pontos de avanço do Atlético e com os colchoneros a lutar pela Liga Europa enquanto os Culés nada mais têm com que se preocupar para além da liga espanhola (também há a final da Taça do Rei mas esse é só um jogo e não representa cúmulo competitivo por aí além), é pouco provável que o Barça veja a vantagem reduzir-se para que à 36ª jornada a festa possa ser feita frente ao Real Madrid, mas a hipótese existe.

Serie A

Em Itália, a Juventus lidera com quatro pontos de vantagem sobre o Nápoles e dentro de 15 dias os napolitanos irão a Turim. Se até lá a diferença pontual se manter inalterada, o jogo nada define em termos matemáticos. Mas se por exemplo a equipa de Sarri baquear em Milão este fim-de-semana e na jornada seguinte (parecem deslizes a mais mas…) a Juve poderá mesmo conquistar mais um scudetto frente ao seu único rival na temporada.

Super Lig

Até na Turquia esta situação se poderá colocar com um Galatasaray-Besiktas à 31ª jornada, no final do mês, mas mais do que nos casos anteriores, essa realidade é muito pouco provável pois o líder é o Basaksehir e o equilíbrio é tal entre os três que alguém conquistar a Super Lig com três jornadas por jogar só mesmo em caso de hecatombe de duas das equipas na luta.

Em suma, são vários os campeonatos que poderão ter uma decisão mais “picante” do que o habitual. E alguns deles, apesar de terem campeões anunciados, poderão ter pelo menos um dia final de emoções fortes mesmo que saber quem vence o título sei apenas uma formalidade.

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Cópia não permitida! Conteúdo protegido por direitos de autor.