-- ------ Adel Taarabt - O renascer da promessa? - Bom Futebol
Bom Futebol

Adel Taarabt – O renascer da promessa?

Adel Taarabt

Adel Taarabt – O renascer da promessa?

Adel Taarabt – Foi, em tempos, uma das maiores promessas do futebol mundial e tudo apontava para uma carreira ao mais alto nível. O internacional inglês Jermaine Jenas referiu que pensava que o Tottenham tinha contratado no “novo Zidane” quando viu o marroquino nos treinos, mas vários episódios ao longo da sua carreira impediram de se concretizar.

Pensava que tinhamos encontrado o novo Zidane!

Nascido em Fez, Marrocos, cedo emigrou com a família para França, onde começou por jogar o Lens. Enquanto se procura adaptar à nova realidade, encontra no futebol um escape e uma forma de integração. No entanto, os seus pais não levavam o talento suficientemente a sério até o jovem Adel ter já 11 anos, sendo que ingressou na reputada academia do RC Lens como uma das maiores gemas em França.

Fez a estreia pela equipa B do Lens com apenas 16 anos, tendo chamado a atenção de vários clubes em Inglaterra, tendo o Tottenham ganho a corrida, ao receber o médio por empréstimo e contratando-o em definitivo na temporada de 2007/08. A expectativa dos responsáveis pelo clube londrino era uma rápida integração na equipa e oferecer o máximo tempo possível de jogo para ajudar na evolução do jogador mas rapidamente se tornou óbvio que o talento não compensava a alienação e o baixo profissionalismo de Adel.

Inconsistente mas consequente

Na temporada de 2007/08, aproveitou para se mostrar nos jogos de pré-temporada mas realizou apenas 6 jogos durante a temporada toda, sendo que já na temporada seguinte nem sequer foi inscrito pelo treinador Juande Ramos, claro sinal que não estava no plantel, não podendo sequer treinar com a equipa principal. Quando Harry Redknapp chegou para substituir o espanhol, ainda deu uma oportunidade, tendo realizado apenas 1 jogo oficial nessa temporada pelos Spurs.

No entanto, em Março de 2008, iria reforçar o QPR por empréstimo, onde cedo começou a mostrar o seu talento e a conquistar os adeptos dos Rangers. A sua estadia foi encurtada para apenas 1 mês, pois uma lesão na cartilagem do joelho levou-o a regressar ao Tottenham para uma total recuperação. Voltou a juntar-se ao QPR na temporada seguinte, aproveitando a boa impressão que tinha deixado no clube.

Finalmente, Adel Taarabt começava a mostrar o seu talento, sendo um dos destaques do Championship ao serviço do QPR, com várias prestações de elevadíssima qualidade, que levou o clube a investir na sua contratação em definitivo no final da temporada. Foi, no entanto, na temporada de 2010/11 que teve a sua melhor temporada quando capitaneou a equipa para o título de campeão do Championship, com 19 golos e várias assistências.

Estrelato e queda

Após um alegado interesse do PSG, que permitiria ao jogador sair de um país em, segundo o próprio, se jogava de uma forma que não o favorecia, o marroquino acabou por permanecer na capital inglesa. Se se esperava a afirmação de um jogador que parecia, aos olhos de todos, como um jogador maduro e um líder, a péssima temporada do QPR, aliado ao mau ambiente no balneário e às acusações dos treinadores e colegas de equipa revelou um jogador sem interesse e que já era considerado um peso morto, que recusava sair caso o contracto não fosse superior ao que tinha no momento.

Após evitar a despromoção por apenas 1 ponto, o QPR renovou o contrato ao marroquino, apesar dos episódios passados. Esse voto de confiança terá sido suficiente para fazer regressar o “melhor” Adel, que começava a espalhar o seu perfume na Premier League e a conseguir golos e prémios de melhor jogador em campo. Apesar das boas exibições, o QPR não conseguiu resistir e desceu para o Championship no final da temporada, sendo que não tinha interesse em jogador novamente no 2ª escalão inglês. Para tal, foi emprestado ao primo-divisionário Fulham, experiência que não correu bem e foi encurtada para apenas 5 meses, sendo emprestado ao AC Milan.

Itália, Portugal e Itália

Apesar da boa prestação, com 4 golos em 16 jogos, a equipa, que contava com outras estrelas como Balotelli ou Robinho, terminaria apenas no 8º lugar, tendo Taarabt regressado a Inglaterra, onde não contou para o treinador Harry Redknapp, que se queixava da forma física e falta de empenho do marroquino, tendo os 2 envolvido-se numa troca de argumentos através dos tablóides ingleses. O desfecho esperado foi a rescisão por mutuo acordo, sendo que Adel não ficou desempregado por muito tempo…

Aterrado em Lisboa, foi apresentado com toda a pompa e circunstância no Sport Lisboa e Benfica, mas cedo se percebeu que o jogador, com excesso de peso e fora de forma, não seria o reforço esperado. Jogando apenas na equipa B, por 7 vezes, foi na temporada seguinte que, após uma entrevista à France Football que mencionava que o seu salário é que era causa de diferendo, tendo sido naturalmente afastado. Luis Filipe Vieira reconheceu que o jogador era notável a nível técnico mas que não iria vestir mais a camisola das Águias.

Ano e meio depois, foi emprestado ao Génova por 6 meses, tendo-se revezado entre o excelente, como nas 2 assistência contra a Fiorentina, e o péssimo, valendo-lhe vários jogos fora das 4 linhas. No entanto, fora das contas de Rui Vitória, voltou ao Génova, tendo justificado as boas exibições com uma nova vida – sem vida noturna, comendo bem e deitando-se cedo para se focar no futebol. Esta temporada, já fez tantos jogos como na temporada passada e fez 1 jogo completo, algo que fazia à mais de 2 anos… Será desta que veremos o verdadeiro Taarabt ou será mais um se na história do futebol?

 

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol