-- ------ Campeonato Europeu Sub-21: Meias Finais - Inglaterra vs Alemanha - Bom Futebol
Bom Futebol

Campeonato Europeu Sub-21: Meias Finais – Inglaterra vs Alemanha

Chegamos, finalmente,  à, muito expetável, primeira meia-final do Campeonato Europeu de Sub-21. O primeiro jogo colocou, frente a frente, a Inglaterra, teórica grande favorita, tendo em conta diversas antevisões, um pouco por toda a parte, e a Alemanha, selecção fortíssimo e com níveis de maturidade muito elevados.

 

O ingleses, comandados por Aidy Boothroyd, alinhou com o seguinte onze:

Seleção Inglesa num misto entre 4-3-3 e 4-4-2.

Já, S. Kuntz, fez a Alemanha entrar em campo com este onze:

Seleção Alemã apresentou-se igualmente num mesmo entre 4-3-3 e 4-2-2.

 

1ª Parte: Inglaterra entra muito forte, mas a Alemanha não perdoa.

A partida iniciou com os ingleses muito fortes e sempre a criarem grande perigo durante todos os primeiros 20 minutos de jogo.

Sempre com Will Hughes, a mais recente contratação de Marco Silva para o seu Watford, e Ward-Prowse em grande destaque. O primeiro na construção e criação de jogadas de perigo, o segundo com as suas bolas paradas sempre para a zona certa. Como foi o caso de um canto, ao minuto 6, batido, exatamente, por Ward-Prowse, com a medida certa, para Chalobah cabecear por cima da trave da baliza de Pollersbeck.

No minuto seguinte, novamente, a Selecção Inglesa, desta feita em contra-ataque, cria grande perigo. Will Hughes transporta a bola em velocidade, entrega-a, no timing certo a Gray que primeiro chuta contra o lateral Toljan, que o acompanhava, e de seguida volta a rematar, agora, para defesa no momento certo do guardião germânico.

Já com a Alemanha a conseguir equilibrar um pouco mais a posse da bola, Ward-Prowse volta a colaborar para lançar o “pânico” na área alemã. Livre batido da direita do ataque inglês para a área onde estava, no sítio certo, o ponta de lança Abraham a cabecear para mais uma defesa de Pollersbeck, a impedir novamente o golo britânico.

Passados 20 minutos de jogo, é a vez da Alemanha pegar na partida e criar perigo.

Primeiro através de Selke e um pouco mais tarde, foi a ver do lateral direito alemão, Toljan a rematar forte de fora da área, para defesa de Pickford para canto.

Selke inaugura o marcador. Fonte: UEFA.

Selke comemora o primeiro golo da Alemanha. Fonte: UEFA.

Ao minuto 35, os dois combinaram para fazer o golo da Alemanha e inaugurar o marcador. Bela jogada colectiva culminada com o cruzamento de Toljan para Selke cabecear para o fundo das redes de Pickford (0-1).

Depois de a Alemanha ainda tentar o segundo, sem efeito, foi a Inglaterra, ao minuto 41, a fazer o golo do empate. Canto marcado pelo inevitável Ward-Prowse, após cabeceamento e recarga do central Chambers, Gray remata de primeira para o empate (1-1).

Inglaterra empara a partida por intermédio de Gray. Fonte: UEFA.

Gray faz o empate. Fonte: UEFA.

Pouco depois chega o intervalo, com um empate no marcador.

2ª Parte: Domínio (quase) total alemão, traído por eficácia (defensiva) inglesa.

A segunda parte inicia com mais Alemanha, mas é a Inglaterra a fazer o golo, logo na primeira oportunidade inglesa, no segundo tempo. Com algumas alterações de pormenores taticos, por parte dos ingleses, a resultarem em cheio, é Will Hughes em grande jogada individual, “fura” pela área fora e, já em cima da pequena área, entrega a Abraham para concluir a bela jogada, do agora pupilo de Marco Silva, em golo (2-1). Dando preciosa vantagem em golo ao minuto 50 da partida.

Golo de Abraham dava vantagem à Seleção Inglesa. Fonte: UEFA.

Após o golo inglês, o domínio passou a ser totalmente germânico. Não apenas pela necessita alemã de fazer o golo, mas também pela tentativa da Seleção Inglesa poder surpreender em contra-ataque.

O onze alemão ia tentando o golo de diversas maneiras, até que ao minuto 70, o gigante Platte, acabado de entrar para o lugar de Selke, responde muito bem a um canto batido por Arnold ao primeiro poste, para fazer o empate (2-2).

Momento captado logo após o cabeceamento em voo de Platte para o golo germânico. Fonte: UEFA.

Após o empate, a Seleção Inglesa parecia não ter argumentos para contrariar o domínio alemão e dava indícios de querer rapidamente o final dos 90 minutos.

Até ao final do segundo tempo o jogo foi quase todo de sentido único, com a Alemanha no comando, tentando de diferentes maneiras desfazer o empate e evitar o prolongamento. Prolongamento, esse, que acabou mesmo por chegar.

Prolongamento: Mais do mesmo, Alemanha.

O Prolongamento foi, claramente, mais do mesmo. Alemanha, Alemanha e mais Alemanha. Sempre ao ataque e demonstrando-se com a única equipa que realmente desejava impedir as grandes penalidades.

Mas sem conseguirem ver os seus desejos concretizados. Lotaria dos penaltis era o próximo passo para encontrarmos o primeiro finalista.

Penaltis:

Arnold (Ale) – Marcou (0-1);

Baker (Ing) – Marcou (1-1);

Gerhardt (Ale) – Falhou (1-1);

Abraham (Ing) – Falhou (1-1);

Philipp (Ale) – Marcou (1-2);

Chilwell (Ing) – Marcou (2-2);

Meyer (Ale) – Marcou (2-3);

Ward-Prowse (Ing) – Marcou (3-3);

Amiri (Ale) –  Marcou (3-4);

Redmond (Ing) – Falhou (3-4).

Alemãs comemoram presença na final do campeonato europeu de sub21, literalmente, dentro da baliza onde Pollersbeck defendeu a ultima grande penalidade da lotaria. Fonte: UEFA.

Alemanha vence, justamente, meia-final nas grandes penalidades e é finalista do Campeonato Europeu Sub-21, 2017.

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App