-- ------ CAN 2017 - Quartos de Final - Burkina Faso vs Tunísia - BomFutebol.pt
Bom Futebol

CAN 2017 – Quartos de Final – Burkina Faso vs Tunísia

Ba(la)ncé para as meias

Paulo Duarte surpreendeu Kasperczak e os ‘Garanhões’ entraram dominantes nos quartos-de-final face à favorita Tunísia. Após os cinco minutos iniciais os tunisinos equilibram as contas mas em contra-ataque Nakoulma causa arrepios às hostes norte-africanas com uma bola bem perto do poste de Mathlouthi. As ‘Águias de Cartago’ respondem, Msakni lança Naggez, contudo Kouakou contraria o talento tunisino.

Nakoulma assume estatuto de líder, descobre Bertrand Traoré e este atira bem forte a raspar a barra. Khazri traz a Tunísia para a frente e estes criam alguns apuros aos ‘Garanhóes’. Jogo de parada-e-resposta, ao contrário do que se aguardaria.

Dayo faz abanar as redes tunisinas, mas a acção é anulada por fora-de-jogo e o intervalo chega com um nulo, no entanto o desafio foi bem mais animado do que anteciparíamos.

Logo a abrir a segunda metade novamente Msakni a encontrar um parceiro, Khenissi, e é Kouakou a impedir o golo. Entra bem melhor a Tunísia, embora o Burkina Faso não se retenha. Bayala mostra-se, tem um belo trabalho individual mas atira ao lado.

Aos 76 minutos é Bayala o primeiro a deixar o terreno pelo Burkina Faso, lançando Paulo Duarte o avançado consagrado Bancé. Cinco minutos depois… Bancé recebe o passe curto de Bertrand Traoré em livre indirecto e bate de forma imparável. O Burkina Faso adiantava-se já nos últimos 10 minutos do encontro. A Tunísia perde-se tacticamente e Bancé volta a receber de Bertrand Traoré, apenas para rematar ao poste.

A Tunísia tenta tudo para igualar e num letal contra-ataque, dois apenas com o guardião pela frente, Nakoulma dobra a vantagem. Apesar da solidez tunisina até aos últimos 10 minutos, o golo sofrido desmoronou os norte-africanos, mas o Burkina Faso fez por avançar num encontro muito mais intenso e apelativo do que a história de ambos os países fazia prever.

Finalista em 2013 e 4.º em 1998, o Burkina Faso está pela terceira ocasião nas meias-finais num feito histórico para Paulo Duarte e os treinadores portugueses na Taça Africana das Nações.

Autor: António Valente Cardoso

Deixe o seu comentário

bomfutebol