-- ------ Casemiro inicia conquista em jogo de Isco (x3) - Bom Futebol
Bom Futebol

Casemiro inicia conquista em jogo de Isco (x3)

Golo de Isco

Real Madrid conquista Supertaça Europeia ao seu bom estilo e com um super Isco a abrilhantar a partida.

Primeiro Tempo:

O Real Madrid de Zidane entrou em campo sem Cristiano Ronaldo (no banco de suplentes), mas no seu natural estilo de jogo de posse e ataque, e muito Isco.

Já José Mourinho montou, defensivamente, o seu Manchester United da mesma forma que se tinha apresentado na Final da Liga Europa frente ao Ajax, onde colocou Herrera, Pogba e Fellaini como marcadores diretos, e individualmente, sobre o trio de meio campo “holandês”. O mesmo aconteceu esta noite frente ao Real Madrid. Pogba não dava um milímetro a Modric, tal como Herrera tentava não dar qualquer espaço a Kroos.

A leitura de Zidane e a mestria de Isco:

Sendo a qualidade de construção de Casemiro muito baixa, Zinedine Zidane desbloqueou o seu jogo de forma brilhante. Quem mais poderia desatar o nó senão Isco. Com a liberdade de movimento de Isco, mais os bloqueios diretos a Kroos e Modric, era ele quem, vindo da ala ou da posição 10, para construir com facilidade nas costas de Casemiro, libertando este para zonas mais ofensivas, desbloquearia por completo a partida.

Casemiro inaugura o marcador.

Casemiro faz o primeiro da partida. Fonte: UEFA.com.

Não foi desta forma que chegou ao golo (de Casemiro, respondendo bem a cruzamento longo de Carvajal), mas foi deste modo que o Real Madrid fez o que mais interessava, primeiramente, desbloquear, o seu jogo ofensivo.

O Man. Utd sentiu o golo que deu vantagem ao Real Madrid, na primeira parte, e acabou mesmo por, a certo momento, dar mais espaço a Kroos e Modric para construírem desde trás.

Mais tarde, e com o regresso da forte marcação individual, sobretudo, do meio campo “inglês”, foi a vez de Kroos e Modric voltarem a desbloquear, avançando ambos no terreno, levando com eles os marcadores e dando, novamente, liberdade a Isco para definir.

A liberdade de Isco, aliada a sua grande qualidade técnico-tática, não estava, até ao final da primeira parte, a dar qualquer hipótese ao Manchester de Mourinho, que, por sua vez, se apresentava muito desconfortável e sem grandes ideias a jogar em desvantagem.

Segundo Tempo:

Para a Segunda Parte, Mourinho viu-se obrigado a mexer na equipa e no jogo. A equipa surgiu muito mais subida e com pressão mais alta, à primeira fase de construção adversária. Até mesmo Pogba surgiu bem mais à frente, por vezes, junto a Lukaku, lá na frente de ataque. O que por consequência libertava um pouco mais Modric para construir.

Isco foi 11, 8, 10 e até mesmo 9:

Ao minuto 52, Isco poderá ter decidido o vencedor da Supertaça Europeia, edição 2017/2018, com o seu golo de grande classe, após tabelinha com Gareth Bale. Mas terá, com toda a certeza, sentenciado a eleição do MVP da partida.

Golo de Isco

Super Isco. Fonte: UEFA.com.

Isco fez, neste jogo e em quase todas as jogadas, de Kroos, de Modric e de si próprio. Já para não falar no belo golo que fez. Isco é e foi ENORME. Merece cada vez mais ser um dos indiscutíveis titulares dos merengues.

Lukaku faz o 2-1.

Lukaku reduz. Fonte: UEFA.com.

O Manchester acaba por reduzir após boa recuperação de bola do recém entrado, Fellaini. Matic recebe o passe do médio belga, em zona frontal, à entrada da área. Após forte remate do sérvio e defesa para a frente de Keylor Navas, é Romelu Lukaku a concluir para o 2-1, que dava nova esperança os Red Devils.

Como entregar a bola ao Man. Utd e explorar o contra ataque poderia ser a melhor solução para garantir a conquista do trofeu, Zinedine Zidane faz sair o trio da frente de ataque, Bale, Isco e Benzema, refrescando o onze com Lucas Vazquez, Asensio e Cristiano Ronaldo para as respetivas posições.

Zidane leu muito bem o jogo, ao contrário de Mourinho. Este importante fator, aliado à superlativa qualidade individual e colectiva do Real Madrid foi decisiva para a justa conquista da SuperTaça Europeia por parte dos madrilistas.

Deixe o seu comentário

bomfutebol