-- ------ Cerezo Osaka, da Segunda à Liderança - Meiji Yasuda J1 League.
Bom Futebol

Cerezo Osaka, da Segunda à Liderança

Cerezo Osaka, da Segunda à Liderança – Meiji Yasuda J1 League.

Regressado à J1 League via playoff, após findar a J2 em 4.º, o Cerezo Osaka chega à liderança da liga ao término da 1.ª volta. Hugo Vieira voltou a ser importante no 5.º triunfo seguido do F Marinos. O campeão, Antlers, abateu o líder Reysol, num emocionante encontro.

A liderança da Meiji Yasuda J1 League é agora do Cerezo Osaka. Fonte: sítio oficial do Cerezo Osaka

Cerezo Osaka 3-1 FC Tóquio

A liderança é à condição. Nesta semana acerta-se o calendário e uma vitória do Kashima Antlers catapulta o campeão novamente para a liderança face ao triunfo deste diante do Reysol. Contudo, fechada a ronda de domingo, o Cerezo Osaka pode gabar-se de ser líder depois de retornar à Meiji Yasuda J1 League por via dos apuramentos, terminado a J2 League 2016 em 4.º lugar!

Na recepção ao FC Tóquio, o Cerezo começou bem, dominador, contudo o balanço ofensivo permitiu o golo visitante aos 21 minutos pelo nigeriano Utaka.

A equipa da casa não vacilou, continua a carrilar e em busca do golo, mas ao intervalo permanecia no marcador a vantagem forasteira.

As jogadas colectivas do Cerezo sucediam-se, muitos futebolistas envolvidos no processo ofensivo, contudo a finalização frustrava-se e o golo tardava.

O ala direito Mizunuma sacava centros perfeitos, uns atrás dos outros, e finalmente essas tentativas culminaram numa boa conclusão de Sugimoto. O avançado de 24 anos já conta com sete golos em 2017.

Foi necessário aguardar pelos últimos 10 minutos para ver o Cerezo completar a cambalhota. Novamente Mizunuma, por sinal a enfrentar o ex-clube, a descobrir de forma perfeita o lateral direito Riku Matsuda, outro ex-FC Tóquio, que surge em plena área a concluir para o 2-1.

Finalmente se viu o FC Tóquio, a tentar igualar nos últimos cinco minutos, todavia é o brasileiro Souza, num remate de raiva, a apontar o 3-1 com que terminou o encontro.

Kashiwa Reysol 2-3 Kashima Antlers

O Hitachi viveu um emocionante encontro. Uma sucessão de tentativas, boa parte delas falhadas, acabou por compensar para o Reysol e Otani aponta o primeiro.

Ao intervalo assim se fixava a partida.

Se Nakamura tem sido salvador, neste encontro pareceu mal batido no remate de Kanazaki. O ex-Portimonense saca um belíssimo tiro, contudo a bola parece passar entre os braços do guardião da casa.

Nakamura fica ainda pior no 1-2, livre comprido de Nagaki que acaba dentro das redes do Reysol, a movimentação do guarda-redes falha a palmada na bola e os líderes estavam a perder na recepção aos campeões.

Foram 10 minutos frenéticos, com três golos, igualando Cristiano para os da casa aos 62 minutos.

Acaba por ser o brasileiro Pedro Júnior, aos 72 minutos, a dar a vitória aos visitantes, fechando-se o encontro com 2-3 no marcador.

https://www.youtube.com/watch?v=x8CdEM0HV2g

Vegalta Sendai 2-3 Gamba Osaka

Como habitual na J1 League, cada ronda tem os seus desafios decididos somente nos descontos, como sucedeu com o Gamba Osaka.

Masushima, na tentativa de evitar a chegada de bola a um adversário, introduz na própria baliza o esférico e o Gamba Osaka adiantava-se no marcador aos nove minutos.

Higashiguchi começou a voar e o Vegalta desesperava. Assim foi até aos 70 minutos. Ademilson assiste Ideguchi e o 0-2 fixava-se no marcador. Lamentava-se nas bancadas, era o Vegalta quem tentava chegar ao golo, mas são os visitantes a dobrar avanço.

Finalmente, aos 76 minutos, Hichimura de primeira bate Higashiguchi. Sendai acreditava novamente no clube. Nem cinco minutos depois, um canto na direita tem Oiwa a concluir e o Vegalta Sendai igualava a partida.

Poucos segundos depois dos 90, o esquerdino suplente Fujimoto bate um livre na direita e o central canarinho Fábio Aguiar impõe-se para dar a vitória ao Gamba Osaka. Um balde de água gelada para a formação da casa, após tão suada recuperação.

Omiya Ardija 1-2 Yokohama F Marinos

Na visita ao Omiya Ardija o F Marinos mostrou-se sempre mais afoito.

Sucediam-se as oportunidades, mas ao intervalo mantinha-se o nulo.

A dupla Hugo Vieira-Quenten Martinus já aqui foi elogiada e voltou a funcionar bem, em contra, com o barcelense a assistir o caribenho para o 0-1.

Mas o melhor estava guardado para depois. Nova recuperação de bola na saída do Ardija. É o jovem lateral esquerdo Yamanaka, reforço do F Marinos oriundo do Reysol em 2017, a recuperar a bola, avançar destemido e a rematar para um golo de ficar na retina.

Kikuchi, no meio de um cacho de jogadores, cabeceia para 0 1-2, no entanto não mais se mexeria o marcador.

Kawasaki Frontale 5-0 Vissel Kobe

O Todoroki assistiu à goleada da ronda, um ‘estalo’ do Frontale ao Vissel.

Yu Kobayashi e Hiroyuki Abe foram estrondosos no encontro. Logo aos nove minutos é Kobayashi a fazer uma assistência perfeita que Abe se limitou a encostar.

Abe volta a encostar, agora a passe de Nakamura, e aos 20 minutos já a formação da casa liderava por 2-0.

O Vissel Kobe dispôs de oportunidades para reduzir, mas ao intervalo o resultado mantinha-se.

Abe, após bisar, tem um passe-centro perfeito e é Kobayashi a cabecear de forma superior para o 3-0.

Oshima atira uma bola ao poste do Vissel e Kim ainda negou alguns outros potenciais tentos.

Kengo Nakamura soma a segunda assistência, agora para cabeceamento de Taniguchi.

Já no término dos descontos, volta a ser Abe a passar e Kobayashi a concretizar para o 5-0 final.

Albirex Niigata 0-2 Jubilo Iwata

Partida animada, ocasiões em ambas as redes, um golo em cada parte e o Jubilo Iwata a subir na tabela.

Uma genialidade do miúdo Kawabe, de 21 anos, acaba na baliza do Albirex por via de autogolo de Hara. A caminho do descanso os visitantes chegavam à vantagem.

Sakurauchi aponta o 2-0 num remate de primeira de encher o olho. Um golo de bandeira.

Urawa Reds 4-3 Sanfrecce Hiroshima

Sete golos num jogo que esteve em branco até aos 40 minutos.

Nos últimos cinco minutos da primeira parte a equipa da casa bisou, primeiro por Koroki, depois por Muto. Ao intervalo verificava-se 2-0 no marcador.

Uma boa jogada do Sanfrecce observou Minagawa reduzir para 2-1 aos 47 minutos. O segundo tempo arrancava como havia terminado o primeiro.

A forte pressão levou os visitantes a recuperarem várias vezes a bola e saírem rapidamente em contras. Em duas dessas ocasiões Kashiwa oferece tentos a Anderson Lopes, que bisa para o 2-3. O Sanfrecce Hiroshima dava uma valente cambalhota no marcador.

Um minuto depois de entrar no relvado, o esloveno Ljubijankic igualava a três, a cinco minutos dos 90.

Sekine foi decisivo para a vitória dos Red Diamonds. Assiste o dianteiro esloveno e, já nos descontos, consegue sentar os adversários e encontrar o espaço para concretizar o 4-3 com que terminou o desafio.

Ventforet Kofu 0-0 Sagan Tosu

Um nulo com oportunidades dos dois lados, contudo Oka e Gonda revelaram-se superiores nas respectivas balizas.

Consadole Sapporo 1-0 Shimizu S-Pulse

Jonathan Reis deu cedo vantagem aos nortenhos, sendo de salientar a forma como Tokura não desistiu da jogada, impediu a bola de sair e assistiu o brasileiro para aquele que seria o único tento do desafio.

O sul-coreano Gu foi brilhante a segurar a vantagem para os da casa.

Na segunda metade foi Rokutan chamado a intervir e a mostrar-se com nota positiva.

 

 

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol