-- ------ Rússia 2018 - ‘Clássicos’ retomam trilho - Bom Futebol
Bom Futebol

Rússia 2018 – ‘Clássicos’ retomam trilho

Depois dos soluços, nomeadamente o inesperado nulo no Panamá para a ‘Tri’ e a ainda mais surpreendente goleada sofrida pelos EUA na visita à Costa Rica, os dois ‘monstros’ da CONCACAF regressam às vitórias numa 5.ª fase qualificativa ainda muito aberta

Disputadas três das 10 jornadas rumo a Rússia 2018, o México volta a liderar e os EUA somam os primeiros pontos. Foto obtida no sítio oficial da Confederação Norte-Centro Americana e Caraíbas de Futebol: www.concacaf.com

A mais forte selecção do subcontinente americano gerido pela CONCACAF, o México, voltou a vencer depois do tropeço no Panamá. A recepção à Costa Rica, clara candidata ao apuramento para a Rússia também, viu a ‘Tri’ vencer por 2-0 com ‘Chicharito’ Hernández a somar mais um tento no seu historial e, assim, igualar Jared Borgetti como máximo goleador de sempre ao serviço da principal selecção ‘Azteca’, ambos com 46 golos, agora com caminho aberto para liderar e entrar no naipe de futebolistas com 50 ou mais golos pelas respectivas selecções, algo que deverá acontecer ainda neste apuramento.

Apesar do domínio mexicano, a Costa Rica não se coibiu de rematar e igualou mesmo a formação anfitriã nesse parâmetro estatístico, 8-8, apenas valendo a maior eficiência da ‘Tri’ na hora de concretizar. Oscar Ramírez continua a ter a sua selecção com boas ideias e ambição, ou seja, este primeiro contra não deverá mudar estratégias e é de esperar que a visita às Honduras seja mais satisfatória para os ‘Ticos’.

Miguel Layún e Hector Herrera, ambos do FC Porto, alinharam a tempo inteiro pela ‘Tri’, enquanto o benfiquista Raúl Jiménez foi utilizado no decorrer da segunda metade, substituindo o herói Javier ‘Chicharito’ Hernández aos 66 minutos.

Do lado costarriquenho, com o presidente leonino em acção de charme no país centro-americano, Bryan Ruiz capitaneou os ‘Ticos’ nesta derrota e Joel Campbell entrou depois do descanso, aos 55 minutos, no lugar de Bolaños.

Depois do arranque desastroso sob o leme de Klinsmann, a USSOCCER decidiu prescindir do alemão-norte-americano e chamar um velho conhecido das selecções norte-americanas, Bruce Arena, que se estreou oficialmente com estrondo, 6-0 às Honduras numa demonstração de total eficácia por parte da ‘Stars and Stripes’, com Dempsey a regressar em grande estilo com um hat-trick, o adolescente ‘Schwarzgelb’ Pulisic a também realizar um belo encontro, mas sendo um resultado claramente exagerado para a produção de ambos os lados.

Bruce Arena pareceu ‘vingado’ pois a sua última derrota na anterior passagem pela selecção principal dos EUA havia sido precisamente diante dos ‘Catrachos’.

Com este claro triunfo os EUA voltam à carga pela qualificação para o Mundial russo de 2018. A viagem ao Panamá confirmará ou não se temos real retoma ou este desafio foi um acaso.

Um solitário golo de Kevin Molino, um dos integrantes da formação debutante na MLS Minnesota United, por sinal uma das seis que alinharão neste fim-de-semana apesar das baixas internacionais, garantiu aos toboguenhos três preciosos pontos na recepção ao Panamá, os primeiros desta derradeira fase, relançando o arquipélago, único representante das Caraíbas nesta última etapa verso o Mundial, na luta pelo apuramento, buscando repetir o feito de 2006.

A ‘Marea Roja’ teve mais posse, rematou mais – mas com menos qualidade, no entanto foram os insulares a saírem vitoriosos, deixando assim os seis separados por somente quatro pontos. Os desafios da madrugada europeia de 3.ª para 4.ª feira próximas definirão melhor, ou não, quem se perfila pelos três lugares directos e a vaga no play-off intercontinental.

Autor: António Valente Cardoso

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol