-- ------ Euro 2016 - Oitavos de Final I - Bom Futebol
Bom Futebol

Euro 2016 – Oitavos de Final I

Naquele que foi o primeiro embate dos oitavos de final, era aguardada uma partida equilibrada, e assim foi. 

Dois conjuntos que gostam e tratam bem a bola. De um lado a “multi-cultural” Seleção Suíça, e do outro a forte Seleção Polaca. Seleção que ficaram em 2º lugar dos seus grupos. A Suíça ficou atrás da Seleção da casa, a França, e à frente da Albânia e da Roménia, em quanto que a Polónia foi superada, no numero de golos, pela toda poderosa Alemanha, e ficou à frente da Irlanda do Norte (que também se qualificou para estes oitavos de final como uma das 4 melhores terceiras classificadas) e a “grande desilusão” a Ucrânia.

Os dois Selecionadores não “inventaram” e apresentaram-se as suas formações como os seus melhores onzes.

Suíça

Selecionador:  Vladimir Petkovic

Polónia.jpg

Selecionador: Adam Nawalka

O jogo inicia com uma Suíça com mais posse da bola, mas sem grande critério e sem conseguir ligar com o seu sector mais ofensivo, e com a Polónia mais na expectativa, a defender coesa, e mais esclarecedora nos movimentos ofensivos da equipa.

A partida inicia e logo aos 30 segundos a Polónia quase marca. Sommer repõem a bola em jogo, após o primeiro ataque polaco, para Djourou que bem pressionado por Milik, volta a entregar ao seu guardião num passe muito “à queima” dada a presença de Lewandowski. Mesmo assim Sommer ainda consegue, com alguma bravura e sorte à mistura, aliviar em primeira instância, acabando por entregar a bola a Milik que, mesmo em cima da linha da grande área suíça, remata mal e alto com o pé esquerdo para fora, desperdiçando o golo mais rápido deste Europeu.

O lances de perigo iam-se sucedendo numa e noutra partida. O primeiro logo aos 6 minutos de jogo, outra vez para a Polónia, que se resguardava muito bem em termos defensivos (mantinha deste modo a baliza impenetrável: fase de grupos a Polónia venceu duas partidas por 1-0 e empatou uma a 0 bolas) mas continuavam com bons processos ofensivos com boas iniciativas coletivas. Bom rasgo individual de Grosicki, de fora para dentro, que cruza à entrada da área para o segundo poste onde estava Milik, que cabeceia, entre Djourou e Ricardo Rodriguez, para fácil defesa de Sommer.

4 minutos depois foi a vez da Suíça finalmente chegar com perigo à área, na primeira vez que conseguiu ligar-se com o ultimo setor. Boa combinação de Mehmedi e Shaqiri pelo flanco esquerdo, para terminar com uma menos boa finalização de Dzemaili, que acaba por pegar mal na bola quando tinha a baliza tão perto e estava sem grande oposição.

Ao minuto 19, a Polónia criou uma bela jogada coletiva a partir de um pontapé de canto, que se desfez novamente nos pés de Milik que continuava muito perdulário, e acabava por voltar a atirar para fora e algo distante da baliza de Sommer, um dos guarda redes em destaque neste Europeu. A Suíça responde, também através de um canto batido por Ricardo Rodriguez para o coração da área polaca, onde surge Dzemaili, desta vez, a cabecear alto demais.

Minuto 29, outra vez após um canto, desta feita batido por Milik, para a entrada da pequena área suíça, onde aparece, Krychowiak a cabecear livre de marcação, mas mais uma vez por cima da baliza, desperdiçando uma enorme oportunidade para a Polónia.

A Suíça empenhava-se em acalmar o jogo, construindo calmamente bem detrás, para aumentar de velocidade já com a intervenção do virtuosismo de Shaqiri e Cia., mas estes esbarravam sempre na organizada defensiva polaca, que após recuperar a bola desferia contra ataque, tanto rápidos como organizados, demonstrando muito mais maturidade. Foi o caso de, ao minuto 31, Grosicki, que após jogada rápida de contra ataque remata muito por cima, e de, ao minuto 33, numa jogada de contra ataque organizado, que terminou com Milik a rematar mais uma vez por cima.

3 minutos depois foi a vez da Suíça, novamente através de uma canto muito bem batido por Ricardo Rodriguez para o interior da área polaca, onde aparece Schar, perigosíssimo nestes lances, a cabecear, solto de marcação, muito à figura de Fabianski.

Numa altura em que a Suíça estava bem por cima da Polónia, criando muito perigo na baliza polaca, a Polónia na resposta, e em contra ataque, chega ao golo. Fabianski recupera a bola após grande aflição, depois de um canto suíço, e entrega rapidamente a Grosicki. Este faz um belo slalon, da esquerda para o meio, sobre 3 jogadores suíços, para em seguida entregar no flanco contrário a Blaszczykowski que, totalmente solto, não perdoou e fez o 1-0 para a Polónia aos 39 minutos de jogo.

607758465_LG_8863_0C6E456243B53462247EE70B2F5FF79C_3453

Foto: Momento em que Blaszczykowski remata para o golo da Polónia. Fonte: uefa.com.

E até ao intervalo, naturalmente foi a Suíça a continuar com o controlo do esférico, mas sem criar perigo. Já a Polónia acabou a primeira parte em cima da Suíça com um livre indireto que levou algum perigo à baliza de Sommer.

A primeira parte termina com o equilíbrio esperado, como revelam os dados estatísticos da posse da bola com 54% para a Suíça e 46% para a Polónia, bem como 10 remates para os Suíços contra 12 remates para os Polacos.

Na segunda parte, naturalmente, a Suíça, na busca do golo do empate, entra mais forte. E logo ao primeiro minuto, através de um canto batido por Shaqiri cria o primeiro lance de perigo na área polaca. A Polónia mantém o a Suíça em sentido com contra ataque perigoso de Grosicki, que termina com um remate de Lewandowski para as mãos de Sommer.

Ao minuto 51, Shaqiri, que ia comandando o ataque suíço, trabalha bem e remata forte, de fora da área, para defesa de instinto de Fabianski. Na resposta Blaszczykowski remata, igualmente de fora da área, para excelente defesa de Sommer, após contra ataque rápido.

O jogo acaba por esmorecer um pouco com as alterações de Dzemaili por Embolo e Mehmedi por Derdiyok. Passando Embolo a jogar a partir do flanco direito, e Derdiyok do flanco contrário, mantendo Seferovic ao centro do ataque Suíça (todos muito moveis) e Shaqiri passava a jogar com enorme liberdade.

fasfga

Mas foi através de um livre que a Suíça cria enorme perigo. Livre batido por Ricardo Rodriguez mesmo ao ângulo da baliza polaca, onde esteve, em grande estilo, Fabianski a fazer uma enorme defesa para canto. Do canto resultou um cabeceamento, novamente, de Schar e para fora.

607758465_LB_9129_9FDB12CEDEB9ADEE98E5E3E22FF1CE60_3453

Foto: Livre batido por Ricardo Rodriguez na direção do ângulo da baliza de Fabianski, que fez uma enorme defesa. Fonte: uefa.com.

A Suíça chega ao minuto 78, totalmente por cima da Polónia, muito por culpa também de um enorme baixar de ritmo por parte dos polacos que, primeiro pareciam demasiados relaxados na vantagem do resultado, para depois não conseguirem sair sua área, nem controlar a posse da bola de forma a acabar tanto as suas como as hostes suíças. No minuto seguinte, livre batido por Ricardo Rodriguez para a área e após muita confusão e muitos ressaltos, Seferovic remata forte e com estrondo à trave da baliza de Fabianski.

607758465_LG_8684_23A6A7A723A22F9CBB35B14469BB7F12_3453

Foto: A bola a bater com estrondo na trave da baliza de Fabianski. Fonte: uefa.com.

Na insistência, a Suíça chega ao merecido golo do empate com um brilhante pontapé de bicicleta do pequeno “grande” Shaqiri. A justiça acabava por ser feita com este golo ao minuto 83, e tudo apontava agora para o prolongamento que acabou mesmo por chegar.

607758465_AL_0300_1702AA502A12DC0D77A339E9C3DAAD7A_3453

Foto: Momento do pontapé de bicicleta de Shaqiri. Fonte: uefa.com.

As estatísticas finais são reveladoras de algum equilíbrio na posse da bola mas uma superioridade Suíça no numero de oportunidades de golo:

statsataque

Estatísticas Ofensivas: Suíça (azul) e Polónia (amarelo). Fonte: uefa.com

statsposse

Estatísticas de Posse de bola. Fonte: uefa.com.

statsdefesa

Estatísticas defensivas. Fonte: uefa.com.

A primeira parte do prolongamento resumiu-se com a Polónia a tentar um ultimo esforço para chegar novamente à vantagem, mas já sem forças. Já na segunda parte do prolongamento foi a Suíça a dominar por completo e com a Polónia a abdicar de atacar. A Suíça quase chega por duas vezes ao golo, primeiro, Shaqiri vê bem a desmarcação de Derdiyok nas costas da defensiva polaca. Este cabeceia logo de imediato, mas encontra a oposição de Fabianski a evitar o golo, segundo novamente por Derdiyok depois de um cruzamento de Seferovic do lado esquerdo após lançamento de contra ataque, Derdiyok não consegue concluir em condições a ultima jogada de perigo do prolongamento, para a Suíça.

607758465_LG_9052_D1A4E700D05DC9D978871D32224D0B01_3453

Derdiyok em esforço a tentar chegar à bola no ultimo lance do encontro. Fonte: uefa.com.

Na lotaria dos penaltis a Polónia foi mais feliz e não falou nenhum, enquanto a Suíça falhou através de Xhaka.

  
Stephan Lichtsteiner (Sui) – Marcou

Robert Lewandowski (Pol) – Marcou

Granit Xhaka (Sui) – Falhou

Arek Milik (Pol) – Marcou

Xherdan Shaqiri (Sui) – Marcou

Kamil Glik (Pol) – Marcou

Fabian Schar (Sui) – Marcou

Jakub Blaszczykowski (Pol) – Marcou

Ricardo Rodriguez (Sui) – Marcou

Grzegorz Krychowiak (Pol) – Marcou

(4-5 para a Polónia)

Acaba por passar a equipa que, em teoria, era um pouco mais favorita do que a outra. A Polónia aguardava pelo desfecho do jogo entre a Croácia e Portugal. A Suíça vai para casa com alguma frustração, pois teve diversas hipóteses de matar o jogo tanto na segunda parte do tempo regulamentar como no segundo tempo do prolongamento.

Próximo Jogo:

Quartos de Final – Quinta-feira, 30 de Junho, 20h (Marselha): Polónia vs Portugal

Autor: José Luís Ribeiro

 

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App