-- ------ Génese de um povo, génese de uma região - Santa Clara - Bom Futebol
Bom Futebol

Génese de um povo, génese de uma região – Santa Clara

Santa Clara - Génese de um povo humilde.

Génese de um povo, génese de uma região – Santa Clara

Geograficamente, o futebol português, neste caso a Primeira Liga, continua pobre, limitado e centralizado em dois grandes pólos. Razões financeiras, muitas vezes, assim o ditam. É normal que os clubes mais desenvolvidos do futebol português tenham berço nas cidades mais desenvolvidas do país, é lógico e pouco há a fazer para lutar contra os argumentos do dinheiro.

Apesar desta visão polarizada, existem ainda bons exemplos de clubes que têm conseguido superar estas dificuldades. Em Guimarães há um Vitória indissociável da sua cidade, em Tondela idem, em Chaves reside outro bom exemplo, na Madeira com o Marítimo e até ao ano passado com o Nacional, e mais recentemente em Portimão com o Portimonense. Ainda assim, a representação geográfica do país na Primeira Liga continua a ser insuficiente.

Faltam clubes do Interior do país, do Alentejo e dos Açores.  E é aqui que devemos ter o ponto de partida para este texto. Tal como outros clubes são indissociáveis das suas cidades, há um Santa Clara que estará sempre ligado umbilicalmente à região dos Açores. Longe vão os tempos de glória deste clube açoriano, aquando das participações na Primeira Liga e das subidas alcançadas. Os tempos são outros, o passado já lá está mas ainda há tempo para mudar o Futuro.

O Santa Clara

Esta temporada o Santa Clara optou por uma postura diferente, a todos os níveis, de modo a aproximar as suas gentes ao clube. Passando pela comunicação, à qual sou suspeito, ao ambicioso plantel apresentado e à mensagem que se tem passado através de diversas campanhas, parcerias e protocolos para o exterior. Nos Açores mora um clube renovado, que desde o início da temporada optou por passar uma mensagem de ambição: a subida é o sonho prometido.  Um clube que tem tentado voltar a aproximar-se das suas gentes. O verdadeiro clube do povo é o Santa Clara.

Mais do que um clube, o Santa Clara representa a génese de uma região. De gentes humildes, trabalhadoras e esforçadas, a imagem de ilhéu que luta para alcançar os seus objetivos. Representa uma cultura e manifesta-se como forma de cultura. É esta a imagem do Santa Clara. E se em todas as cidades enumeradas pelo texto há um clube de futebol associado, nos Açores há e haverá para a eternidade o Santa Clara.  Falta há já muitos anos, um clube que represente um pedaço de Portugal na Primeira Liga. Enquanto isto não acontecer, o puzzle estará incompleto. Por entre mar, os campos verdejantes e um passado glorioso, há esperança num futuro de vitória de um clube diferente, de um clube que os portugueses precisam de conhecer.

Génese de um povo humilde

Este Santa Clara será sempre o melhor espelho de uma região, génese de um povo humilde. Há que começar a olhar para este clube com outros olhos. Não vejamos os pequenos sempre como pequenos. Saibamos valorizar o futebol português como um todo, como um espaço geográfico. Porque sem a presença de clubes como o Santa Clara, confinados no seu berço de nascença, o futebol português não existiria. E, por mais que não se queira ver, o futebol português é muito mais que os três grandes. Saibamos abrir os olhos enquanto há tempo. Saibamos valorizar os nossos clubes, as nossas regiões, saibamos valorizar a nossa cultura.

Deixe o seu comentário

bomfutebol