-- ------ A geração italiana não é ruim, viu? - Alambrado - Bom Futebol
Bom Futebol

A geração italiana não é ruim, viu? – Alambrado

A geração italiana não é ruim, viu?

Conheça os possíveis destaques da Itália nas próximas competições

Fora da Copa do Mundo 2018, as críticas à seleção italiana já foram feitas de forma merecida. Mas e para a próxima? Qual o nível dos atletas que estão surgindo no futebol de lá? Ainda bem que, para os italianos, a resposta é positiva.

Após queda do técnico Giampiero Ventura, um dos principais culpados da eliminação, segundo a própria imprensa italiana, a vaga de treinador ainda não está preenchida. Porém, o próximo escolhido terá bons jogadores para trabalhar.

Caso Ancelotti assuma, por exemplo, o torcedor poderá ficar animado. Técnico vencedor, ele terá à disposição excelentes atletas não somente na defesa. Os atacantes também ajudam!

Goleiros

No gol, talvez a posição mais tranquila. Após Buffon, a Itália viu o surgimento de um goleiro tão promissor quanto. Ao menos é o que os números. Aos 18 anos, Donnaruma é titular e já coleciona mais de 100 jogos pelo Milan. Alto, tranquilo e de muito reflexo, deve ser o principal goleiro do país por anos.

No banco, a briga vai ser boa. Mattia Perin, do Genoa, Alex Meret, da Udinese, e Simone Scuffet, seu companheiro, são bons e promissores. Os três são sub-25 e têm muito tempo de carreira. Perin, aos 25 anos, já estreou pela Itália. Scuffet, aos 21, e Meret, com somente 20, passaram por todas as seleções de base.

Andrea Zaccagno, do Torino, é outro bom goleiro. Foi destaque da seleção italiana no Mundial Sub-20 de 2017.

Laterais-direito

Posição difícil para qualquer seleção do mundo, a lateral-direota da Itália aparece com boas opções. Andrea Conti, do Milan, aparece como principal. Aos 23 anos, sofreu lesão nesta temporada. Lateral ofensivo, chegou a marcar oito gols no Italiano da temporada passada, pela Atalanta. É o mais talentoso que surgiu no país.

Também do Milan, Davide Calabria, de 19 anos, é promissor. Coim passagem por todas as seleções de base da Itália, aparece como opção mais defensiva. Não podemos esquecer de Davide Zappacosta, do Chelsea. Aos 25 anos, vive bom momento na Premier League. Também pode atuar mais avançado.

Federico Valietti é das grandes promessas da Inter para a posição. Aos 18 anos, já tem partida pelo profissional. Grande marcador, de bom bom porte e muito focado, deve ser o titular da geração. Claud Adjapong, do Sassuolo, também de 19 anos, é outra força defensiva, assim como Giusepe Scallera, do Bari.

No sub-21, Lorenzo Dickman, do Novara, e Davide Vitturini, do Carpi, poderão ser opções.

Zagueiros

A zaga nunca foi problema para a Itália. Quer dizer, se você pensar nos nomes que já passaram pela seleção, manter o nível é difícil. Mas os jogadores da geração que está vindo são ótimos. Daniele Rugani, da Juventus, Mattia Caldara, da Atalanta, Alessio Romagnoli, do Milan, Filippo Romagna, do Cagliari, e Elio Capadrossi, do Bari, são zagueiros para vários anos de Itália. Potenciais craques da posição.

O primeiro tem 23 anos e é “experiente”. Titular da Juventus, acumula quatro jogos pela seleção italiana. É técnico, inteligente e senso tático. Caldara, da mesma geração, foi contratado em 2017 pela Juventus por 15 milhões de euros – deixou o jogador emprestado ao seu clube formador, a Atalanta. Ele completa Rugani. Ambos possuem bola para anos de dupla de zaga na seleção.

Ou trio. Romagnoli vem crescendo muito nas últimas temporadas. Aos 23 anos, teve destaque na Roma, chegou à seleção principal e hoje é titular absoluto do Milan. É muito rápido e inteligente. Entre eles, todos possuem condições de atuar na próxima Eurocopa e Mundial.

Laterais-esquerdo

Essa posição terá um dono. Federico Dimarco, que recentemente deixou a Inter para ir ao Sion. Negócio não tão bom tendo em vista o potencial do jogador. Forte no apoio, como se destacou nas seleções de base da Itália, tem boa técnica nos cruzamentos e jogadas de bola parada. Líder, é o melhor de sua geração. É titular do Sion aos 20 anos.

Junto a ele, Barreca, do Torino, é bom nome. Mais defensivo, foi titular na temporada passada. Outras duas opções são Pezzela, do Palermo, Murru, do Cagliari, e Petretta, do Basel. O jogador do Cagliari tem 23 anos, enquanto a dupla com nome semelhante tem apenas 20.

Meio-campistas

A posição mais bem servida da próxima geração. Na seleção de Pirlo e De Rossi, a bola será bem tratado neste setor. Começando pelos mais defensivos, Locatelli, de 20 anos, e Jorginho, de 26, que já faz parte do time, fazem muito bem esse papel. Jorginho gosta da bola. Tem boa saída e dá muita técnica ao meio-campo. Já Locatelli marca bem e tem qualidade para ser um jogador de alto nível na Europa. Lançamentos e finalizações são as suas maiores qualidades. Porém, a falta de regularidade ainda o impede de dar um salto.

Mandragora, aos 20 anos, é outro candidato a ocupar esse posto. Antes de ser adquirido pela Juventus, foi destaque no Genoa. Agora, emprestado para o Cotrone, é um dos melhores meio-campistas da Série A e titular absoluto no clube. Deve voltar com força à Juve e receber chances na seleção em breve. Tem como uma das principais características a liderança.

Um pouco mais ofensivos, Pellegrini e Gagliardini não formaram parceria somente na base. Já contabilizando partidas pela seleção principal, os dois parecem se complementar. Aos 21, Pellegrini saiu do Sassuolo e já chegou como titular da Roma. Podendo atuar aberto em uma linha de quatro, costuma fazer gols e chegar bem à área adversária. Gagliardini, de 23 anos, finaliza muito. Alto, clássico e técnico, tem potencial para crescer mais. Contratado como grande reforço da Inter, vem fazendo boa dupla com Vecino.

Marco Benassi, que também tem apenas 23 anos, tem características semelhantes as de Gagliardini. Fez grande temporada passada pelo Torino e se colocou como um dos mais promissores da geração. Cristante, da Atalanta, vem aparecendo bem. Formado no Milan, foi mal no Benfica, mas se recuperou na Atalanta. Outro volante que chega muito ao ataque.

Isso sem citar Marco Verrati e Florenzi. Aos 26 anos, eles devem fazer parte do meio-campo italiano nos próximos anos. Falta um armador? Barella, do Cagliri, pode fazer a função. Aos 20 anos, é um dos destaques entre as promessas da Série A desta temporada. Já fez três gols pelo Cagliari, além de criar muito. Isso sem citar Gianluca Caetano. Mesmo aos 17 anos, não é fácil perceber que deverá ser grande no futebol. Camisa 10 do Napoli.

Atacantes

A posição que talvez conte com mais nomes promissores. De Insigne a Pietro Pellegri, a Itália deverá ter muita força ofensiva nos próximos anos. Começando pelo trio possível nas próximas partidas: Insigne, Bernadeschi e Immobile. Insigne e Immobile já fizeram dupla no Pescara que deu muito certo. O primeiro é um dos destaques do Napoli, está no auge aos 26 anos e líder do Italiano, equanto Immobile, de 27, é o artilheiro da competição, sendo o melhor jogador da Lazio.

Bernadeschi, de 23 anos, ainda não se firmou completamente. Na Juventus, reveza entre titularidade e reserva, mas é, potencialmente, o maior talento da posição em anos. A segunda opção de escalação não fica devendo para a titular. El Shaarawy, da Roma, vive bom momento, após surgir bem e ter problemas no Milan. Aos 25 anos, pode ser opção importante. Chiesa, da Fiorentina, é bem mais novo.

Federico, filho de Enrico, é ponta-direita muito técnico. Já é titular absoluto e um dos principais destaques da Fiorentina. Como 9, a disputa é grande. Ricardo Orsolini, da mesma idade, é mais driblador. A Juventus já viu seu potencial e garantiu sua contratação.

Belotti, do Torino, é uma das sensações dos últimos anos no futebol italiano. Aos 24 anos, deverá ter concorrência dura. Cutrone aparece com força. 19 anos, artilheiro do Milan na temporada e decisivo, aparece como o 9 dos momentos importantes da geração. Não pode-se esquecer de Balotelli, que está no Nice.

Ainda há Domenico Berardi, de 23 anos, Andrea Favilli, de 20, Parigini, 21, Andrea Petagna, 22, Kean, de 17, e Pellegri, de 16, para buscar a vaga.

Autoria: Alambrado

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Cópia não permitida! Conteúdo protegido por direitos de autor.