-- ------ Mundial Rússia 2018: Rampa de lançamento para muitos jogadores - Bom Futebol
Bom Futebol

Mundial Rússia 2018: Rampa de lançamento para muitos jogadores

Mundial Russia 2018

Mundial Rússia 2018: Rampa de lançamento para muitos jogadores.

Todos sabem que o Mundial é o expoente máximo do futebol e por isso surge como uma rampa de lançamento para jogadores de todos os países concorrentes, no entanto os jogadores podem não conseguir mostrar o seu valor ou por estarem com funções que não lhes permitem sobressair ou pela pressão do acontecimento ( o que jogadores deste nível têm que estar preparados para lidar).

Muitos jogadores deram o salto pela prestação que tiveram na “Copa”, quem não se lembra do caso de Keylor Navas, na altura, em 2014 representava o Levante lutando pela permanência na principal liga espanhola e pelo desempenho obtido no mundial ganhou o lugar de sucessor do Mítico Iker Casillas. Por aí há muitos outros Keylor Navas. Neste Mundial de 2018 houve outros jogadores que ganharam projeção para dar o salto na carreira.

Aleksandr Golovin (22 Anos; 1.80m; Rússia):

Os mais atentos já conheciam este nome antes do Mundial. Aleksandr tinha de provar o seu valor no campeonato do Mundo se quisesse atrair ainda mais os clubes que já o seguem à algum tempo como o Arsenal e a Juve. Chegava com o estatuto de um dos jogadores mais promissores russos a par de Roman Zobnin e de um dos Gémeos Miranchuk, Aleksey. No 1º Jogo com a Arábia Saúdita surge mais descaído à esquerda dando o maior papel de criatividade ao experiente Dzagoev. Aos 22m com a lesão de Alan Dzagoev, assume o seu papel preferido e toma grande parte das rédeas do jogo Russo sendo o médio mais criativo com a função de ligar a equipa.1º Jogo 1 Golos 2 Assistências mostrando presença. Nos 2 outros jogos que realizou não sobressaiu tanto como no 1º pela ligação que faz para a bola chegar a Samedov e Cheryshev para os mesmos colocarem na referência Dzyuba (Egito) e pela estratégia muito defensiva de Cherchesov (Espanha). Golovin provavelmente deverá sair do CSKA este verão, veremos como se comportará num nível superior à realidade Russa, é um grande talento.

Tom Rogic (25 Anos; 1.88m; Austrália):

Jogador de 25 anos representa o Celtic sendo a maior estrela do Clube. Pé esquerdo de luxo, com ele a bola nunca chora. Mostrou uma grande visão de jogo com um fantástico ultimo passe rasgando as defesas. Muito possante e gosta de aparecer também a finalizar. Um jogador muito completo e talvez já merecedor de um clube de maior dimensão, o próprio treinador Bredan Rodgers admitiu a sua saída do clube ainda antes do mundial. Com alguns lampejos de grande qualidade que mostrou a sua saída deve ser praticamente certa.

Daniel Arzani (19Anos; 1.75m; Austrália):

Jogador mais novo a atuar no Campeonato do Mundo, no pouco tempo de jogo que teve mostrou qualidade, com uma grande capacidade de desequilibro e de 1×1. Será provavelmente o titular no próximo mundial em 2022 (Se a Austrália estiver qualificada) e provavelmente já estando num grande clube. Jogador representa o Melbourne City, clube filial do Man.City, e por isso fala-se muito no interesse dos Citizens que têm a oposição da Juventus, mas pela sua posição junto do Melbourne City,têm prioridade.

Ante Rebic (24Anos; 1.85m; Croácia):

Niko Kovac teve um papel extremamente importante neste jogador, transformando-o num jogador de área com golo sendo antes um extremo de linha, e foi assim que brilhou em Frankfurt tendo mostrado o seu valor e tendo finalmente estabilizado a sua carreira em vez de andar de empréstimo em empréstimo. Jogador que aparece nos jogos grandes (2 Golos com Bayern final Taça Alemã e Golo com Argentina), faz muitas trocas posicionais com Mandzukic e também da grande profundidade no corredor juntamente com Perisic devido á grande velocidade que ambos possuem. Jogador que assume-se como a Estrela de Frankfurt veremos se sairá do clube ou prefirá manter-se mais um ano e consolidar ainda mais o seu estatuto.

Hyun-Woo Jo (26Anos; 1.89m; Coreia do Sul):

Guarda-Redes que se mostrou a um grande nível neste Mundial. Se a Coreia não foi goleada pela Suécia e pela Alemanha tem que agradecer a este Homem. Conhecemos pouco sobre este Guarda-Redes mas o pouco que nos mostrou, poderá fazê-lo subir dentro do cenário Asiático.

Hirving Lozano (22Anos; 1.75m; México):

“Chucky” como é conhecido no México, teve um ano muito positivo, com a chegada à Europa vindo do Pachuca para o PSV (sendo a principal figura do campeão Holandês) e com a sua presença no Campeonato do Mundo. Com a chegada à Europa ganhou maior visibilidade marcando 17 Golos em 29 Jogos. Neste Mundial o útil juntou-se ao agradável, estando num papel que gosta, num jogo de muita velocidade e verticalidade, sendo fundamental na manobra do “Contra-Ataque”.O Ponto alto foi mesmo o jogo com a Alemanha onde marcou o único golo do jogo que deu a vitória ao México. Hirving com apenas 22 anos já conta com 32 Internacionalizações na equipa Sénior. Este já está na Europa, veremos qual vai ser o próximo passo na carreira, visto que a sua presença no PSV não deve durar muito mais tempo.

Takashi Inui (30Anos; 1.70m; Japão):

Inui, um jogador que apesar de já ter alguma idade só apareceu a um bom nível à pouco tempo no Eibar, é estranho ver que este jogador já tem 30 anos pois em campo parece que tem somente 20, muito rápido com um bom envolvimento no ataque, um extremo muito moderno sabendo jogar muito por dentro. Apareceu também á pouco tempo na seleção Hipónica, tendo feito apenas 2 jogos na formação já nos sub-21. Mais uma vez mostrou a sua qualidade (4Jogos;2G;1A), apontou um excelente golo contra a Bélgica e mostrou que o Bétis fez uma excelente aposta.

Mais jogadores vão surgir até 2022, vamos estar atentos a todos os continentes, quem serão os jovens que poderão aparecer no próximo Mundial como Mbappé entrou neste, muitas questões que só o tempo responderá.

Autoria: Diogo Reis

Deixe o seu comentário

bomfutebol