-- ------ O Futebol não é uma Guerra - Bom Futebol
Bom Futebol

O Futebol não é uma Guerra

rewrqgr

O futebol é um fenómeno mundial sem paralelo, sendo corretamente apelidado de “Desporto-Rei”. Influência a vida de milhões de pessoas, seja praticantes ou meros fãs, dá origem a religiões, ídolos, ódios e rivalidades, movendo consigo milhões de pessoas (e de €uros). Em certos pontos da história, chegou inclusive a interferir em acontecimentos internacionais (como a trégua de Natal na Primeira Grande Guerra) ou a originar-los.

Em 1969, quis o destino que os vizinhos e rivais Honduras e El Salvador se encontrassem na eliminatória de apuramento para o Mundial de 1970, numa altura em que existiam graves tensões entre os dois países, sobretudo derivados a imigração e problemas demográficos e sociais. Durante a década de 1960, as Honduras, país que é 5 vezes maior mas tinha menos 40% da população que El Salvador, encetou uma politica de redistribuição de terras agrícolas, que implicava a remoção de propriedade de imigrantes de El Salvador, que se estimavam serem mais de 300.000, ou seja aprox. 10% da população das Honduras, e posterior expulsão do país, para retornarem ao seu país de origem.

fveqv

No primeiro jogo, realizado na capital hondurenha de Tegucigalpa a 8 de Junho de 1969, as Honduras venceram por 1-0, sendo no entanto o principal destaque a violência após o jogo. No segundo jogo, realizado em El Salvador, fontes citam que os jogadores hondurenhos não conseguiram dormir devido a objectos, como ovos podres, ratos mortos, tecidos mal-cheirosos, a serem atirados para dentro do hotel em pernoitavam, referindo também que os adeptos hondurenhos foram violentados durante o jogo, num clima de alta tensão. El Salvador ganhou esse jogo por 3-0 e obrigou a uma terceira mão, jogada em campo neutro. A 27 de Junho, no dia do jogo, as Honduras romperam todas as ligações diplomáticas com o seu vizinho, não se sabendo se a derrota por 3-2 em prolongamento terá ajudado a esta decisão.

Até que, a 14 de Julho de 1969, El Salvador invadiu as Honduras com um ataque aéreo com uma força improvisada de aviões comerciais e com força do exército, que era em maior número que o seu inimigo. Após algum avanço das tropas de El Salvador, as Honduras pediram ajuda à Organização das Nações Americanas para mediar o conflito e em 18 de Julho foi alcançado um cessar-fogo, posto em prática a 20 de Julho. Neste curto conflito, estima-se terem-se perdido entre 1.000 a 3.000 vidas e aprox. 100.000 tornaram-se refugiados. As tensões entre os 2 países ainda se mantêm e as repercussões foram piores para El Salvador, que empobreceu e passado alguns anos entrou numa terrível guerra civil que durou 12 anos.

Em termos futebolísticos, El Salvador esteve presente no Mundial de 1970, realizado no México, mas perdeu os 3 jogos sem qualquer golo marcado e encaixando 9 no total da competição, que foi ganha pelo Brasil.

scsaca

Incrivelmente, no mesmo ano, outro acontecimento relacionou guerra com futebol. Por esta altura, o Santos de Pélé era uma equipa famosíssima em todo o mundo e Pélé era o melhor jogador de mundo, pelo que, quando estes visitaram Biafran (atualmente Nigéria) foi posto em prática um cessar-fogo de 48 horas para ver Pélé e os Santásticos jogar.  Por esta altura, uma sangrenta guerra civil étnica dilacerava o país mas o futebol conseguiu, por 48 horas, pôr o ódio em espera, dando lugar a arte com uma bola.

Autor: João Pedro Português

Deixe o seu comentário

bomfutebol