-- ------ Orgulhosamente Vimaranenses! - Adepto do Vitória Sport Clube
Bom Futebol

Orgulhosamente Vimaranenses! – Adepto do Vitória Sport Clube

Orgulhosamente Vimaranenses! – Adepto do Vitória Sport Clube

Guimarães, o Berço da Nação!

O Fim de semana que se passou mostrou o quão bairristas são o povo Vimaranense. Irei nesta crónica escrever três pontos interessantes relativamente a ao bairrismo que mostra que em Guimarães, existe uma distinção de muitas terras deste país. No primeiro Ponto, não podia deixar de parte a conquista de João Sousa, tenista Português, mas mais que isso, o primeiro tenista português da história a ganhar um ATP World Tour.

O mesmo após a conquista, fez-se acompanhar de Amadeu Portilha que prontamente trouxe consigo um cachecol do Vitória Sport Clube, ao qual João, orgulhosamente colocou entre os seus ombros. Todo o bom Vimaranense, que se orgulha da sua terra, não esquece o seu Vitória, nos piores e nos melhores momentos, e João não foi excepção, pelo que a sua conquista, não passando despercebida a Diário de Notícias ou ao Jornal A Bola. Devia ser motivo para mais capas de jornais, que preferiram consagrar o Porto por dois dias seguidos, como capa, algo que não fica nada bem.

Ser Vitoriano

O meu Segundo Ponto, vai necessariamente para Miguel Silva, Jogador e Guarda Redes do Vitória Sport Clube. Porquê? Simples. Miguel Silva mostrou ao chegar aos adeptos que estava também na bancada, por várias vezes, olhou com emoção para a bancada, celebrando também os golos com os seus adeptos, mostrando o seu Vitorianismo e a sua paixão pelo Clube. Esta não foi a primeira vez que o mesmo demonstrou tal ato, pelo que todos nos lembramos tão bem do Megafone “retirado” à Claque e colocando-se perto dos seus, celebrou efusivamente a vitória do Vitória, na altura no Estoril.

És Verdadeiro Miguel, és dos nossos! O Terceiro e último ponto, vai necessariamente para todos os Vitorianos, que mais uma vez, mostraram que em Guimarães, apenas existe festa, se for o Vitória ou algum Vitoriano a celebrar algo. Na Hora em que o Porto se sagrou campeão, a mística de uma cidade, em pleno centro histórico não era os cachecóis azuis e brancos, mas sim, o Preto e Branco ou simplesmente um vazio de gente. Todo o Vimaranense, é orgulhosamente bairrista, é orgulhosamente do Clube da sua cidade, ano após ano.

Gostaria e vejo agora também que o país começa a querer implementar essa rotina, mas só pode ser alcançada, se olharem para estes exemplos de Vitorianismo, a chamada “Gáulia” na minha opinião. Ser Orgulhosamente Vimaranense e Vitoriano, ser do Clube da sua terra não está ao alcance de todos, mas orgulhosamente e cada ano que passa, Guimarães e o Vitória Sport Clube, são um exemplo para todos e para o país!

Deixe o seu comentário

bomfutebol