-- ------ Palavras que ganham jogos III
Bom Futebol

Palavras que ganham jogos III

Palavras que ganham jogos III. Abordámos na parte I e na parte II deste artigo a forma como os treinadores preparam os períodos de comunicação com as equipas e como isso influencia o seu rendimento.

As palavras criteriosamente escolhidas para transmitir à equipa nos momentos que antecedem o jogo, que os treinadores acreditam sempre ser decisivas para cimentar tudo que foi trabalhado durante a semana.

Nesta parte III vamos continuar a abordar a importância  de cada momento de comunicação individual ou colectivo naqueles instantes que antecedem a entrada em campo, durante as partidas, no intervalo e claro, depois do apito final.

Vídeo – Vestuario de España antes de la final del Mundial

Toda a preparação do jogo foi executada durante a semana de trabalho, a Palestra no Hotel ou no balneário foi feita, os pormenores vistos e revistos, bola paradas, posicionamentos, dados sobre o adversário etc. Os titulares foram aquecer, os suplentes foram até ao relvado, já se sentiu a atmosfera dos adeptos, o estado da relva, a tensão está cada vez mais elevada. É nesse contexto de índices máximos de adrenalina, que treinadores e jogadores ainda vão comunicar. No video em cima vemos um contexto de tensão máxima, o balneário da selecção espanhola nos minutos que antecederam a final do Mundial 2010. Os jogadores prestes a disputar o mais importante dos jogos, olham numa televisão Canavarro com o troféu que vai estar em disputa. Um pormenor que certamente não terá sido ao acaso, o grupo vê ali bem perto o troféu que podem levantar horas depois, por instantes o silencio é total e os olhares perdem-se no italiano que exibe a taça no relvado, melhor toca a reunir é impossível, e é nesse contexto que a equipa se une.

Um líder dentro do grupo de jogadores

Momentos antes da saída do balneário os grupos unem-se, jogadores, treinadores, membros do staff, um momento de dar as mãos, de ficar juntos que todos pretendem sejam o símbolo do que querem transpor para dentro das quatro linhas. Nesses momentos em que a ansiedade, que surja o apito inicial é cada vez maior, surge muitas vezes um jogador carismático, o capitão, ou alguém que sinta que tem algo importante a acrescentar. As palavras muitas vezes de improviso, de coração, são momentos de forte carga emocional, que todos têm de gerir.

Vídeo O Palmeiras é Grande: Preleção histórica de Zé Roberto

“Grito de guerra”

Momento comum a uma grande parte das equipas, do profissional ao amador, dos seniores às camadas jovens. Um momento de união, de concentração, de umas ultimas palavras que tenham o peso certo. Os gritos de guerra são para ser fortes, sentidos e poderosos, podem fazer parte da cultura do clube, ser igual em todos os escalões há vários anos, pode ter sido criado pelo plantel actual, pode ser iniciado pelo jogador mais carismático, pode ser cantado, etc, acima de tudo tem de ser sentido, uma pequena demonstração de união que muitas vezes diz muito sobre o estado de espírito de um grupo. O poder do som que ecoa pelos corredores e que tantas vezes chega ao balneário do adversário.

Diferentes métodos de motivar

As estratégias de motivação nos momentos que antecedem a entrada em campo dos jogadores, são diversas. Cada treinador tem a sua forma de estar, cada treinador pode recorrer a diversos recursos para dar o ultimo toque que cimente uma semana de trabalho.

Vídeo – Preleção de Fernando Niza – FC Pampilhosa

No video em cima, uma maneira curiosa do experiente treinador Fernando Niza de abordar a palaestra já no interior do balneário. O “Mestre”, como é conhecido, a deixar os jogadores num ambiente sereno e descontraído, recorrendo a canções para unir e focar a equipa para os objectivos comuns.

Vídeo – Paco Jémez – Motiva a jugadores del Rayo Vallecano

No video em cima, o espanhol Paco Jémez, na altura treinador do Rayo Vallecano, chama as famílias dos jogadores ao balneário nos momentos que antecedem um jogo importante para a equipa. Junta todos para o grito de guerra final, mostrando a união e a importância que os familiares tiveram no percurso da equipa.

Todos diferentes, todos iguais

Todos querem ter as palavras certas, juntar algo mais a todo o trabalho que foi realizado. Todos acreditam poder tocar os jogadores, uma força extra que seja decisiva num corte, num sprint, no toque para o golo decisivo. Comunicar para e dentro de um grupo com tantas personalidades diferentes, onde cada um vive o jogo de maneira diferente, onde as expectativas comuns andam lado a lado com os sonhos de cada um não é uma tarefa fácil. É algo cada vez mais pensado pelos treinadores e pelos clubes. O peso de cada momento de comunicação é decisivo, mas tem de estar inserido num processo global, onde o treino no campo é fundamental. Palavras ganham jogos ou deixam-nos mais perto de os perder, mas as acções diárias, consistentes, rigorosas, são fundamentais na perseguição do sucesso.

Intervalo – Momento decisivo e delicado para comunicar

No futebol, ao contrário de outras modalidades colectivas, o intervalo é o único momento onde o treinador pode comunicar com todos durante a partida. É um momento crucial, onde o treinador tem o poder de intervir em cima dos acontecimentos da primeira parte. Depois de uma semana de trabalho, depois de apresentada a estratégia, é actuar sobre aquilo que o jogo deu. São momentos de intervenção do treinador principal, mas o trabalho de toda a estrutura técnica tem de estar presente. É necessário uma leitura dos primeiros 45 minutos, dados estatísticos, análise ao adversário, condição física dos atletas, alterações ao plano de jogo inicial etc. Inúmeras informações que tem de ser processadas e filtradas, para a intervenção do treinador ser o mais criteriosa possível e incidir sobre assuntos chave. Os jogadores chegam ao balneário desgastados física e mentalmente, numa situação onde é mais difícil adquirir informação. É necessário cimentar o que foi feito de bom, corrigir o que está errado e preparar os jogadores para a etapa complementar.

É naturalmente um momento influenciado pelo resultado obtido na primeira parte. Uma vantagem traz a equipa mais confiante, uma desvantagem traz os jogadores mais tristes. O estado de espírito do treinador influência bastante o grupo de trabalho, uma cabeça demasiado quente e perdida não consegue pensar tão bem e pode influenciar negativamente o grupo de trabalho. Cada vez mais treinadores optam por levar todo o grupo para o balneário, não faz sentido num momento determinante do jogo, estarem 7 elementos no relvado a recriarem-se com a bola. Estão longe da análise que está a ser feita e principalmente, 3 deles poderão vir a fazer parte do jogo, e convém estarem dentro de quais são as ideias da equipa para enfrentar a segunda metade. O grupo estar e pensar como um todo é fundamental, jogadores dispersos durante o intervalo são também um alvo fácil de comentários do publico.

Final do jogo – Inicio do jogo seguinte

O final do jogo é uma etapa que termina, e ao mesmo tempo o exacto momento em que outra se inicia. Os treinadores sabem que os triunfos duram pouco e as derrotas têm o peso que lhes damos. A forma como abordamos os jogadores individualmente e a equipa como um todo, logo após o término da partida é o inicio da semana de trabalho seguinte. Muitas vezes ainda a quente é necessário não perder isso de vista. Os profissionais que têm logo de falar à imprensa, e ao faze-lo estão também a comunicar com o grupo e com os adeptos. Cada palavra vai ter um peso na mente de todos e por consequência no treino seguinte.

Trabalho que ganha jogos

Num mundo de detalhes, como é o do futebol, comunicar de forma adequada é da maior importância. As valências de um treinador e sua equipa técnica têm de ser cada vez mais abrangentes e capazes de fazer frente a contextos cada vez mais complexos. É uma das grandes armas reconhecidas ao treinador portuguesa, a capacidade de se superar e criar dinâmicas de trabalho perante os mais diversos desafios.

Palavras que ganham jogos, trabalho que cimenta processos e ideias, é a vida de um treinador que quer vencer e jogar Bom Futebol.

Vídeo – Tecnico cuca dando bronca nos jogadores

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App