-- ------ Portimonense - 1 Vitória de Setúbal - 2, em mais uma reviravolta sadina.
Bom Futebol

Portimonense – 1 Vitória de Setúbal – 2, em mais uma reviravolta sadina

Fase de Grupos da Taça CTT: Portimonense – 1 Vitória de Setúbal – 2, em mais uma reviravolta sadina.

No dia 26 de Outubro, Vitória sadino e Portimonense encontraram-se no Estádio Municipal de Portimão, em jogo a contar para a 1ª jornada da fase de grupos da Taça CTT.

O Vitória, que vinha de um triunfo por 3-1 frente ao Marítimo (em jogo para o campeonato), procurava a primeira vitória nesta fase de grupos da Taça da Liga, tal como a equipa da casa, o Portimonense.

José Couceiro alinhou com o seguinte 11:

Do lado dos visitados, Vítor Oliveira apostou no seguinte 11:

 

1ª parte equilibrada mas pouco objectiva

O jogo começou com um Portimonense mais atacante e mais dinâmico que o Vitória. A primeira oportunidade do encontro pertenceu ao Portimonense, quando aos 7′ Wellington (após um ressalto de bola) chutou com convicção, valendo a boa primeira intervenção de Cristiano. Aos 13′, foi a vez do Vitória criar algum perigo, mas o guardião algarvio conseguiu levar a melhor sobre Edinho.

Por esta altura, e apesar de ter mais posse, o Portimonense não conseguia criar jogadas verdadeiramente perigosas e a primeira grande oportunidade do jogo cabeu mesmo à equipa visitante. Rafinha, aos 23′, desferiu um grande remate que acabou também numa grande defesa de Carlos Henriques, a negar o golo sadino.

Aos 30′, Willyan saiu lesionado na equipa do Vitória e entrou para o seu lugar João Amaral, e com a entrada deste, o jogo mudou.

Nos últimos 15 minutos da primeira metade, a partida melhorou um pouco, e aos 32′, Pires teve na cabeça uma boa oportunidade para marcar, mas a bola saiu muito ao lado.

Até ao final dos primeiros 45 minutos, o jogo ainda conheceu mais duas oportunidades ameaçadoras das duas equipas. Pires, aos 35′, rematou com força à figura de Cristiano. Aos 43′, Tomás Podstawski desmarcou João Amaral, mas este acabou por rematar cruzado ao lado.

2ª parte produtiva…

A etapa complementar começou logo com o golo da equipa da casa, aos 53′. Após um livre muito bem batido por Ryuki, Pires desmarca-se aos centrais setubalenses e com toda a calma, mete a bola dentro da baliza. Os jogadores do Vitória pediram fora-de-jogo, mas o árbitro assim não entendeu. 1-0!!!

Aos 69′, Wellington teve nos pés uma boa oportunidade para ampliar a vantagem, mas o remate acabou defendido por Cristiano.

Durante o mesmo período, Gonçalo Paciência substituiu Rafinha e, o ponta-de-lança sadino, foi preponderante para o que se seguiria no encontro.

Aos 72′, Gonçalo Paciência (após excelente trabalho) é parado em falta por Pedro Sá, que já tinha amarelo. O árbitro, Gonçalo Martins, acabou por lhe mostrar o segundo, e o Portimonense ficou a jogar com 10. Na sequência da falta, João Teixeira bateu o livre para a área, e o mesmo Gonçalo Paciência ficou a pedir grande penalidade. O árbitro mandou seguir.

Aos 82′, porém, Gonçalo Martins não teve dúvidas em assinalar grande penalidade a favor do Vitória FC. Edinho, que sofreu a suposta falta, foi o mesmo que se encarregou de a converter em golo. Numa excelente paradinha em que o guarda-redes foi para um lado e a bola foi para o outro, fez o 1-1!!!

O Vitória, a jogar com mais um, não desistiu dos 3 pontos e, aos 88′, Luís Filipe (substituiu André Sousa aos 46′) vindo pela esquerda, cruzou para Gonçalo Paciência, que frente-a-frente com a baliza não vacilou e fez a reviravolta no marcador. Com o 1-2 no marcador, dá-se a festa dos jogadores com os adeptos sadinos, numa comunhão perfeita!!!

Vitória lidera Grupo A

As reviravoltas parecem que já são um hábito na equipa do Vitória e, desta vez, não foi diferente. O Vitória fez jus ao seu bom historial nesta competição (venceu a primeira Taça da Liga em 2007-08) e venceu justamente. Ocupa agora o 1º lugar do Grupo A, com 3 pontos.

Autoria: Vitória FC – Adeptos

Deixe o seu comentário

bomfutebol