-- ------ 2017/2018 a terminar - A pressão do final de época
Bom Futebol

A pressão do final de época

A pressão do final de época

O final da temporada futebolística está a chegar. Um pouco por todo o lado, os diversos Campeonatos e Taças caminham para as decisões finais. Dirigentes, treinadores, jogadores e adeptos vivem a emoção das últimas batalhas.

 

O verão de 2017 já vai longe, altura em que centenas de equipas começaram a trabalhar arduamente para a temporada futebolística 2017/2018. Jogadores novos, treinadores ambiciosos, sonhos que nasciam em cada balneário que se começava a conhecer. Da Primeira Liga à ultima das Divisões de qualquer Campeonato Distrital, começava uma nova época cheia de oportunidades para todos que vivem e respiram o desporto-rei. Ser campeão, subir de divisão, manter a equipa, ir a uma competição europeia, etc. Objetivos que tantos grupos traçaram na intimidade do seu balneário. Semana após semana, a luta intensa por cumprir aquilo que tinham traçado. Momentos de alegria, momentos de tristeza, batalhas perdidas, mas sempre a ilusão de no final vencer a guerra.

Todos chegam a esta fase com centenas de treinos realizados, dezenas de jogos , muitas horas de estágios, concentrações, muitos quilómetros percorridos dentro e fora dos relvados. Muitos grupos já não são os mesmos que começaram em julho, treinadores e jogadores que saíram e outros que entraram. Colegas que sonharam ao nosso lado e que a meio do percurso já tinham outro sonho pelo qual lutar. Uma época no futebol é uma viagem muito longa e tudo muda a cada momento.

Quem anda no futebol, seja a que nível for, sabe que as vitórias e as derrotas não são eternas. Uma série de jogos sem ganhar termina sempre com uma vitória saborosa. Uma série de vitórias termina sempre numa tarde qualquer. É assim o jogo, ganhar, perder ou empatar. Ir treinar com um sorriso ou chegar ao balneário e encontrar olhares perdidos no vazio do chão.

 

Muitos meses de trabalho e emoções

Um temporada é uma montanha-russa de emoções em busca de sobreviver a tudo. Chegar a maio ainda com todos os sonhos vivos. Nas próximas semanas, desde os maiores estádios do país ao pequeno campo do nosso bairro, vamos todos assistir a sonhos que viraram uma doce realidade. Pedaços de metal vão andar de mão em mão, sorrisos e lágrimas de felicidade, multidões que se juntam para celebrar os feitos dos seus heróis. Mas o desporto, como na vida, tem sempre o outro lado. A alegria de uns vai ser a tristeza e frustração de muitos outros. Objetivos iguais que nem todos podem alcançar, braços caídos, lágrimas de revolta e tristeza e certamente muito menos pessoas para confortar os seus heróis.

Muitos meses passaram desde os primeiros treinos no calor de julho e agosto. Um pouco por todo o lado, grupos que mal se conheciam, quando se sentaram lado a lado no balneário pela primeira vez, são agora uma família disposta a tudo para coroar estes meses de trabalho. A força do futebol nunca se pode subestimar, a magia e a vida de um grupo que se construiu em longo dos últimos meses.

Final de temporada é um momento sempre emotivo e de alguma reflexão.

Imagem 1- A desilusão faz parte do jogo. Fonte http://blogfutebolreport.blogspot.pt

 

Mais importante que o destino é… a viagem

Quem anda no futebol sabe que a última imagem é importante. Os títulos, as conquistas, as boas exibições, definir e atingir objetivos. A glória que chega numa tarde/noite de festa rija. O destino maravilhoso que todos sonharam ou a dor insuportável de quem vê tudo ruir numa última bola.  Os últimos jogos muitas vezes definem tudo para o comum do adepto. Aquele jogador que era ódio de estimação da bancada que marca o golo decisivo na última jornada. O treinador que não acertava uma e que no final sorri com a taça na mão. Enfim, tanta coisa se define nas próximas semanas.

A viagem que começou no verão passado vai terminar com destinos bem diferentes para todos. Para os adeptos vai ficar o julgamento tantas vezes sumário e pouco racional, debitado no calor do momento. Para os jogadores, treinadores e staffs das equipas a certeza de que mais importante do que o destino foi a viagem. Tudo que viveram juntos, tudo que constuíram ao longo de meses de trabalho. As alegrias, as tristezas, as brincadeiras no balneário, tudo aquilo que tiveram de ultrapassar, ao sol, ao frio, etc. A dedicação e a paixão com que todos lutaram por um sonho comum.

Que todos tenhamos muito BomFutebol para ver nas próximas semanas. Prestigiar os vencedores e honrar os vencidos. Que todos saibam perder, mas sobretudo que saibam ganhar. Depois de uma grande vitória ou de uma derrota estrondosa, existe sempre um novo dia a seguir e uma oportunidade de começar tudo de novo.

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol