-- ------ Rio Ave: A Filosofia de Miguel Cardoso - ProScout - Bom Futebol
Bom Futebol

Rio Ave: A Filosofia de Miguel Cardoso – ProScout

Miguel Cardoso

Rio Ave: A Filosofia de Miguel Cardoso

A filosofia de Miguel Cardoso na organização defensiva do Rio Ave 2017/2018.

“O trabalho defensivo era muito o Miguel Cardoso que fazia. Ele pegava nos jogadores mais defensivos e fazia o trabalho de linhas.”

Diogo Valente

“Foi um dos maiores responsáveis pela parte defensiva da equipa. Estava sempre a exigir e a trabalhar a parte defensiva. Miguel Cardoso era um dos homens de confiança do Domingos. Entende bastante de futebol, percebe muito da parte tática. Sempre conversou com todos os jogadores e sempre incentivou.”

Márcio Mossoró

Organização Defensiva do Rio Ave de Miguel Cardoso (Parte 1)

Lateral alarga para fechar o corredor lateral e o médio defensivo, contrário à bola, entra na área (entre os defesas centrais) para controlar o cruzamento a 4.

Bola pressionada, linha mantém-se alta para compactar a equipa. Lateral contrário ajusta, estrategicamente, a antever uma bola nas costas.

O lateral contrário visualiza rutura nas costas do defesa central e protege o espaço interior. Alinhado até à última para colocar em offside mas preparado para correr.

Defesa central desalinha para disputar no ar. Laterais e defesa central contrário tiram profundidade e largura para oferecer cobertura a 3.

Lateral batido e o defesa central abandona linha para fechar opositor. De imediato, o médio defensivo contrário entra na área para garantir equilíbrio e superioridade no controlo do cruzamento.

De um lado e de outro, defesa central disputa no ar e, cobertura a 3 no espaço central, define-se automaticamente.

Médio defensivo contrário entra sempre no meio dos defesas centrais para defender cruzamento. Na área abrem apoios para controlar também opositor. Cobertura na linha da bola.

Médio do lado da bola sempre em cobertura interior. Qualidade no alinhamento, sempre prontos para eliminar gente. Do outro lado igual. Bola em zona lateral com hipótese de cruzamento, médio defensivo na área para garantir equilíbrio e superioridade. Evidente a aproximação às ameaças na área.

Linha alta, conforto em dar metros devido à boa orientação. O defesa central que coordena, avalia mudança de intenção do portador e temporiza deslocação para manter altura. Lateral sempre a aguentar para meter em offside, mas orientado para proteger a baliza.

Setores avançados mais recuados mas a linha defensiva mantém altura (não encosta na área) e distância para a estrutura. Portador em condições de meter longo e linha orienta-se para tirar costas. Lateral com ameaça dentro e fora privilegia fecho do espaço interior.

Organização Defensiva do Rio Ave de Miguel Cardoso (Parte 2)

Linha sempre confortável em dar metros nas costas para compactar. Lateral sem ameaça a espaço, entre corredor central e corredor lateral, alarga para reduzir aproximação ao opositor.

Defesa central mais distante aguenta até à linha do defesa central mais próximo da bola. Ultrapassada a cobertura, desacelera e joga com o offside. Passe tarda em sair e rutura fica sem efeito. Profundidade eliminada.

Bola atrasada, linha adianta-se rapidamente. Possibilidade de cair nas costas, apoios preparados para descer novamente.

Homem do meio sai ao portador, lateral e defesa central que sobram tiram largura para fechar baliza. Sincronia no alinhamento e temporizam para eliminar ameaça frontal.

Equipa bem projetada para o ataque. Defesas centrais controlam profundidade pós-perda. Alinham e temporizam em conjunto para matar diagonal do avançado. Excelente gestão do offside e 40 metros eliminados.

Sincronia a alinhar para jogar com offside e a orientar apoios para controlar avanço e recuo.

Bola pressionada com opositor de costas, linha encurta ao máximo para compactar pressing.

Padrão evidente em todos os jogos. Defesa central disputa no ar e linha tira profundidade e largura. Laterais alinham pelo defesa central que fica. Baliza protegida.

Excelente coordenação no offside. Cobertura na linha de contenção e todo o setor a travar movimento para jogar com distância e deixá-lo ir antes do passe sair.

Duplo pivô responsável por “matar” na reação e/ou equilibrar para adiar transição e reorganizar equipa.

Autoria: Paulo Freitas (ProScout)

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App