-- ------ SC Braga: Análise ao Ludogorets - ProScout - Bom Futebol
Bom Futebol

SC Braga: Análise ao Ludogorets – ProScout

SC Braga: Análise ao Ludogorets – ProScout

O Ludogorets será o próximo adversário do SC Braga para a Liga Europa. Equipa que empatou a zero em Istanbul e que venceu em casa o Hoffenheim por 2-1.

A equipa actua num sistema táctico 1-4-3-3, com um método de jogo ofensivo em ataque organizado mas que na transição procura saídas para o ataque rápido, já como método defensiva actua numa defesa à zona e na transição defensiva procura essencialmente baixar para compactar, podendo efectuar alguma pressão na zona da bola por 1 ou 2 jogadores.

Organização Ofensiva

Fase de Construção:

Procuram saída curta pelos defesas e jogando em apoio pelos médios centro, com os laterais a dar largura nas alas. Os defesas quando pressionados poderão cometer erros, sendo desarmados ou errando o passe.

Fase de Criação:

Procuram essencialmente combinações nos corredores laterais entre lateral, médio e extremo. O avançado poderá realizar também movimentos em apoio no corredor central. Em zona de finalização surgirá o mesmo, juntamente com o extremo do corredor contrário e onde se juntarão os 2 médios centros na grande área.

Transição Defensiva

Não são uma equipa que tenha uma reacção à perda agressiva no sentido de recuperar a bola imediatamente, aliás, acabam por baixar para compactar, sendo que apenas 1 ou 2 jogadores na zona de bola efectuam alguma pressão. Os médios são algo lentos a recuperar.

Um dos maiores problemas é que acabam por permitir espaço nas costas do lateral que esteja envolvido pelo corredor, bem como, na zona interior do lado contrário ao da perda da bola.

O espaço entre linha defensiva e linha média mais uma vez a surgir e onde aparecerá um adversário para receber.

Organização Defensiva

Organizam-se defensivamente usando uma defesa à zona, sendo definidas 3 linhas com 3 atacantes, 3 médios e 4 defesas. Procuram impedir a construção curta do adversário com os atacantes a ocuparem os 3 corredores e com os 3 médios na cobertura.

Várias vezes é possível verificar que a linha defensiva não encurta a distância entre estes e os médios, deixando espaço livre para o adversário explorar.

Transição Ofensiva

O primeiro momento passa por explorar a saída para o ataque rápido ou contra ataque, com os 3 atacantes a sair em direcção ao meio campo adversário, apoiados pelos 2 médios centros e com um dos laterias a envolver-se pelo corredor onde acontece a transição. Num segundo momento poderão ter que temporizar e manter a posse mas com o intuito de avançar de seguida para o meio campo ofensivo.

Cantos Ofensivos

Procuram realizar o canto curto para desposicionar a defesa e colocar a bola na zona do penalty onde aparecem os centrais. Os laterais posicionam-se mais atrás, sendo que o cruzamento poderá sair por um deles. Colocam 5 jogadores dentro de área, 1 à entrada, 2 para o canto curto e os 2 laterais mais atrás.

Cantos Defensivos

Defendem à zona, com 6 jogadores dentro de área, 1 para impedir o canto curto, 1 à entrada da área e 2 jogadores mais na frente para explorar o ataque rápido. Não revelaram grandes dificuldades nestas situações mas uma boa bola colocada ao 2º poste poderá criar perigo uma vez que essa zona não é também protegida.

 

Video análise aqui: https://drive.google.com/file/d/0B1cI9bMvqHJvY25hZ2lkYWZVWmM/view?usp=sharing

Autoria: Luis Lalanda (ProScout)

Deixe o seu comentário

bomfutebol