-- ------ A Taça de Portugal dos "mais pequenos" - Bom Futebol
Bom Futebol

A Taça de Portugal dos “mais pequenos”

A Taça de Portugal é a prova rainha do calendário futebolístico de Portugal. Engloba um elevado numero de clubes de todo o pais, que desde o inicio da época carregam o sonho de chegar ao Jamor. Num pais dominado por três emblemas, é natural que tenham sido eles a ganhar a maioria das vezes a prova. O BomFutebol  recorda as vitórias dos “outros”os “mais pequenos”, aqueles que ousaram quebrar o domínio de F.C. Porto, S.L. Benfica e Sporting C.P.

TAÇA DE PORTUGAL – 79 EDIÇÕES
S.L. BENFICA – 26
F.C. PORTO – 16
SPORTING C.P – 16

Como podemos ver no quadro em cima, os “três grandes” venceram 58 das 79 edições da prova. Uma percentagem naturalmente elevada que deixa pouca margem para outros clubes emergirem. Ao longo dos anos o máximo de tempo que um dos grandes esteve afastado do triunfo, foram duas edições. Esta é a história dos “mais pequenos” que ergueram bem alto o troféu da prova rainha do futebol português:

BOAVISTA – 5

1974/1975 ; 1975/1976 ; 1978/1979 ; 1991/1992 ; 1996/1997

O clube axadrezado já venceu o troféu em cinco ocasiões. A primeira numa final disputada no antigo Estádio de Alvalade contra o S.L. Benfica. O Boavista de Pedroto ganhou 2-1 e levou o troféu para a cidade do Porto. Na temporada seguinte o clube repetiu o triunfo, desta feita numa final disputada no Estádio das Antas. O Vitória de Guimarães foi o adversário, batido pelo mesmo resultado de 2-1.

Três anos depois, já sob o comando de Jimmy Hagan, o Boavista vence novamente a Taça de Portugal. Numa final que teve de ser decidida em duas partidas, na primeira o empate a uma bola subsistiu, obrigando a novo jogo no dia seguinte. Um golo de Júlio Carlos foi suficiente para decidir o jogo a favor dos axadrezados que fizeram novamente a festa.

Foi já no inicio da década de 90 que o Boavista regressou aos triunfos, na época 1991/1992 os comandados de Manuel José fizeram uma prova extraordinária e levantaram o troféu numa final com o F.C. Porto. Nas meias finais tinham batido o Benfica em pleno Estádio da Luz.

Em Junho de 1997, o Jamor assistiu à ultima festa do Boavista, nova vitória sobre o Benfica, num jogo com muitos e bons golos (3-2). O Boavista, orientado por Mário Reis tinha ilustres figuras na sua equipa como o jovem Nuno Gomes, Sanchéz, Ricardo etc.

VITÓRIA SETÚBAL – 3

1964/1965; 1966/1967; 2004/2005

O histórico clube de Setúbal soma três triunfos na prova e também é um dos ilustres que brilhou na “Taça dos mais pequenos”. O primeiro titulo na final mitica de 1964/1965, onde os Sadinos de Fernando Vaz bateram o Benfica de Eusébio, Torres, Coluna etc. Uma vitória épica para o clube que assim ergueu a primeira Taça no Jamor.

Dois anos depois o regresso ao palco da final e novo triunfo desta feita sobre a Académica de Coimbra. Empate a duas bolas no tempo regulamentar e o golo de Jacinto João a decidir um longo prolongamento.

Em 2005 na final do Jamor, o Vitória enfrentava o já campeão nacional Benfica, os encarnados tentavam a dobradinha, mas o surpreendente Vitória de José Rachão deu a volta ao golo inicial de Simão Sabrosa e levou a taça para Setúbal.

BELENENSES – 3

1941-1942 ; 1959/1960; 1988/1989

A primeira Taça de Portugal conquistada pelos azuis do Restelo remonta à temporada de 1941/1942, numa final onde venceram o Vitória de Guimarães por duas bolas a zero.  Depois foi preciso esperar por Junho de 1960 para voltar a ver o Belenenses erguer o troféu. Uma final contra o Sporting com o golo decisivo a ser apontado por Matateu.

A edição de 1988/1989 consagrou novamente o Belenenses, num percurso verdadeiramente fantástico onde os azuis eliminaram F.C. Porto e Sporting e bateram o S.L. Benfica na final do Jamor. O golo de Juanico deu uma saborosa vitória à formação de Marinho Peres.

S.C. BRAGA – 2

1965/1966 ; 2015/2016

Em 1966 o S.C. Braga derrotou o vencedor em titulo do troféu Vitória de Setúbal e conquistou o seu primeiro troféu da Taça de Portugal. Uma final que perdurou durante muitos anos na memória de todos os adeptos do clube. O golo de Perrichon carimbou um percurso soberbo, onde os bracarenses eliminaram os dois grandes de Lisboa.

Em Junho de 2016 o clube chegava novamente ao Jamor, um ano antes tinha perdido de forma quase dramática uma final com o Sporting. A equipa de Paulo Fonseca procurava chegar a um titulo muito desejado para o clube e para a cidade. A decisão chegou nas grandes penalidades, onde foram mais felizes que o F.C. Porto.

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE COIMBRA – 2

1938/1939 ; 2011/2012

A primeira final da prova foi disputada no Campo das Salésias e terminou com a vitória da equipa de Coimbra contra o Benfica. Os Estudantes venciam assim a primeira edição da prova num encontro que ficou marcado para a história.

Os primeiros a erguer o troféu. Mais pequenos que fizeram história

Vencedores da Taça de Portugal 1938/1939

A glória demorou muitos anos a voltar a Coimbra, até que o golo solitário de Marinho em Junho de 2012 fez explodir de alegria todos os adeptos do clube. A vitória na final frente ao Sporting deu o segundo troféu à Académica, numa tarde inesquecível .

VITÓRIA DE GUIMARÃES – 1

2012/2013

O histórtico clube da cidade berço perseguiu muitos anos o primeiro triunfo na Taça de Portugal. A glória desejada chegou em Maio de 2013 numa final contra o Benfica. O clube lisboeta chegou ao Jamor depois de ver fugir o Campeonato e ter perdido a final da Liga Europa. O Vitória de Guimarães orientado por Rui Vitória agudizou ainda mais a crise encarnada vencendo por 2-1.

LEIXÕES SPORT CLUBE – 1

1960/1961

A equipa de Matosinhos inscreveu o seu nome no restrito lote de vencedores na prova ao vencer a final de 1960/1961 frente ao F.C. Porto. Os golos de Silva e Oliveirinha ditaram o resultado final. Uma tarde histórica para o clube, ainda para mais a final foi disputada no Estádio das Antas.

Heróis dos mais pequenos no Estádio das Antas

Equipa do Leixões que venceu a Taça de Portugal

BEIRA-MAR – 1

1998/1999

A edição de 1998/1999 foi completamente atipica, os tres grandes ficaram pelo caminho muito cedo abrindo caminho para uma verdadeira competição entre os “mais pequenos”. A final inédita entre Beira-Mar e Campomaiorense, terminou com a vitória dos aveirenses. O golo solitário de Ricardo Sousa valeu o titulo para o Beira Mar.

ESTRELA DA AMADORA – 1

1989/1990

Na prova da temporada de 1989/1990 os grandes cairam antes dos quartos de final, e a final teve os pouco habituais Estrela da Amadora e Farense. Os azuis tentavam revalidar o troféu vencido na temporada anterior, mas pela frente tinham o Estrela de João Alves. O vencedor foi apenas encontrado numa finalissima, depois do empate na final. No encontro decisivo, os golos de Paulo Bento e Ricardo Lopes levaram a taça para a Reboleira. O maior feito da história de um clube que depois caiu em desgraça.

A glória ficou tão perto

O grupo de vencedores da Taça de Portugal para além dos grandes teve também envolvido em finais que perdeu. O Boavista venceu cinco, mas foi derrotado em uma final ; o Vitória de Setúbal perdeu sete finais ; O Belenenses perdeu cinco ; O S.C. Braga foi derrotado em quatro finais ; A Académica de Coimbra perdeu três ; O Vitória de Guimarães foi derrotado em seis finais ; Leixões e Beira Mar perderam ambos uma final para além daquela que venceram.

Finalistas sem títulos

Chegar ao Jamor é sempre dificil e uma aventura fantástica para os clubes que conseguem proporcionar aos seus adeptos a tarde mágica do Estádio Nacional. Além dos clubes que conseguiram inscrever o seu nome na lista dos vencedores, existe um lote de doze equipas que chegaram ao Jamor e não conseguiram vencer nenhuma vez. Por duas ocasiões, Marítimo, Atlético, Rio Ave, estiveram na final e foram derrotados. Estoril, Olhanense, Torreense, Covilhã, Farense, Campomaiorense, União de Leiria, Paços de Ferreira e Desportivo de Chaves, foram a uma final e não conseguiram a vitória .

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol