-- ------ Um Treinador na China - Capítulo 6 - Bom Futebol
Bom Futebol

Um Treinador na China – Capítulo 6

Um Treinador na China - Capítulo 7

Um Treinador na China – Capítulo 6

Após mais uma semana de trabalho, faço chegar a vós, leitores do Bom Futebol, mais uma semana de peripécias nesta minha aventura pela China.

Finda a sexta semana desde que estou na China ainda há situações que surgem que continuam a surpreender-me. Umas surpresas pela positiva, outras nem tão positivas. Tratando-se de uma aventura num país novo, a surpresa é um elemento constante e enriquecedor, tanto culturalmente como socialmente.

Semana de Trabalho

As aulas de Futebol em Educação Física decorreram ao ritmo do que têm vindo a decorrer nas semanas anteriores. Os exercícios nem sempre são feitos a um ritmo muito elevado, e nem sempre com o nível de execução óptimo. Contudo nota-se que os alunos, de uma forma geral, estão mais à vontade com a bola. As alunas continuam a ser as que demonstram uma melhor progressão. Já com os alunos, apesar de também existir progressão de semana para semana, tenho que ser muito mais preciso e controlador dos grupos compostos por alunos, pois facilmente começam a ter comportamentos totalmente desvirtuados do contexto de aula.

Esta semana dei-me conta que a tão “famosa” organização chinesa, nem sempre funciona. Ao fim de cinco semanas a dar aulas, surge uma turma que diz que ainda não teve qualquer aula comigo. Algo estranho, pois no dia e hora da aula dessa turma, eu tenho dado aula à turma que surge no campo de futebol. Pelos vistos, a pessoa responsável por encaminhar a turma para o campo de futebol, tem levado a turma errada tendo em conta o horário que me foi entregue. Uma tremenda confusão, que acaba por prejudicar uma das turmas, que se encontra bastante atrasada em relação às demais.

Aulas canceladas pela neve

Esta foi outra das novidades que ocorreram durante a semana. Sendo eu natural da região do Algarve é normal que não conviva com neve durante a minha rotina diária de trabalho. Mas na noite de quarta-feira e a madrugada de quinta nevou pela primeira vez neste fim de Outono, início de Inverno.

Apesar de não ter sido um nevão de grandes dimensões foi o suficiente para cobrir todos os espaços de jogo da escola com neve. Devido às baixas temperaturas sentidas durante o dia, não deu tempo para que a neve derretesse, tendo as aulas de Educação Física terem sido canceladas durante a quinta-feira. Uma realidade totalmente nova para mim mas que não deixou de ser engraçada. O meu tradutor até avisou que este nevão foi fraco. Que por vezes chega a nevar durante dois dias ou mais dias seguidos e que é normal ficar uma semana inteira sem dar aulas de Educação Física. Quando não existe um espaço coberto para a prática da actividade física, fica-se refém das condições meteorológicas.

Imagem 1 – Campo polidesportivo com neve e gelo

Um passo atrás nas equipas de futebol

Não foi uma semana positiva no que concerne à performance das duas equipas de futebol da escola, que eu treino. Em especial na equipa que treina à terça feira. Na semana anterior comecei a incluir situações de 2×1 para perceberem a possibilidade de escolha de progressão através de condução de bola ou de passe, consoante a posição do defesa e a posição do colega de equipa. Na primeira vez que o fizeram tal situação, senti que perto do fim do exercício começavam a ter uma melhor performance.

Contudo esta semana, ao voltar a fazer o mesmo tipo de situação tudo o que foi ensinado na semana anterior ficou esquecido. Voltaram a cometer os mesmos erros que anteriormente tinham cometido. Foi como se fosse a primeira vez que estavam a fazer uma situação de 2×1. Só após bastante tempo de prática é que se voltou a ter uma performance semelhante à de que tinham apresentado na primeira vez que tinham feito o mesmo tipo de exercício.

Fica o sentimento de uma semana de treino desperdiçada em que não existiu qualquer tipo de evolução. Persistindo, aliás a sensação de que até houve uma regressão no nível de performance. Que esta semana seja um passo atrás para que na próxima se dê dois passos em frente.

Torneio Inter-Turmas do 4º Ano

No início da semana que passou iniciou-se um torneio de futebol entre todas as turmas do 4º Ano. Em qualquer actividade extra-curricular que exista na escola, há sempre uma cerimónia de apresentação do evento. Após a direcção da escola e elementos docentes mais importantes fazerem as suas declarações de abertura do torneio de futebol, no primeiro dia, tem vindo a decorrer quatro jogos por dia, durante o período da tarde.

O torneio decorre no formato de 5×5, sendo que o jogo dura 30 minutos, dividido em duas partes de 15 minutos cada. A organização e envolvência do torneio são bastante agradáveis. Cada turma tem os seus equipamentos a rigor. As equipas são compostas por alunos e alunas de cada turma, que o(a) professor(a) de cada turma escolhe para incluir na equipa. Para existir igualdade, em cada equipa terá que estar a jogar pelo menos duas alunas dos cinco que compõe a equipa.

Videos:

Como se pode verificar pelos vídeos abaixo que se seguem, o nível de jogo é bastante baixo. Além das enormes lacunas técnicas em boa parte dos jogadores, o entendimento do jogo é quase nulo. Além de muitos não saberem as regras, o que obriga os árbitros a terem que explicar as regras durante o jogo, também não sabem nada do que é o contexto de jogo. Como se vê pelos vídeos, aonde a bola está, estão todos os jogadores amontoados, o tal jogo “nuvem”. Se existir alguém com uma melhor capacidade técnica ou melhor força física que os demais, faz a diferença em favor da sua equipa. O aspecto individual é o mais relevante. Muito raramente assisti a um passe feito com total intenção. Apesar de boa parte destas criança não jogarem futebol numa equipa, este é um exemplo básico do nível generalizado do futebol de formação na China.

Apesar do baixo nível a realização deste tipo de torneio é essencial. Sentir a alegria de fazer um golo, ajudar a sua equipa a vencer um jogo de futebol, celebrar com os colegas que jogaram e com os que ficaram de fora a apoiar a equipa. Ver o sorriso de contentamento de professores e pais pela alegria com que os seus alunos e filhos jogam e se divertem. Isto tudo são acontecimentos e eventos na vida destas crianças, que as fará a gostarem cada vez mais de futebol. E só tendo uma verdadeira paixão e gosto pelo futebol é que a China poderá evoluir como uma nação futebolística.

Jogo de futebol e novas amizades

Esta semana não houve nenhuma visita a nenhum local novo. Desta vez, eu e o meu colega de casa fomos convidados para jogar futebol com um grupo de chineses que têm o gosto pelo futebol e que se reúne para fazer uns jogos. Desse grupo conhecemos um advogado que fala um inglês bastante razoável (o que por estas bandas é algo extremamente raro). Um homem impecável, super interessado em perceber mais de futebol, que nos fez o convite de jantarmos com ele e a família dele num barbecue chinês. Apesar de sermos de culturas totalmente diferentes, a paixão pelo futebol tem o poder de nos ligar e dar início a uma amizade.

Por esta semana é tudo. Vejamos que aventuras me esperam durante a semana que se aproxima. Que sejam aventuras desafiantes e inesquecíveis, para partilhar com todos vós.

Deixe o seu comentário

bomfutebol