-- ------ Um Treinador na China - Capítulo 8 - Bom Futebol
Bom Futebol

Um Treinador na China – Capítulo 8

Um Treinador na China - Capítulo 8

Um Treinador na China – Capítulo 8

Após mais uma semana passada na China, esta com destaque para os festejos de Ano Novo, relato para todos vós, leitores do Bom Futebol, as novas peripécias e aventuras que me aconteceram.

Em primeiro lugar, quero desejar a todos vós um fantástico ano de 2018. Votos de que todos os vossos desejos e sonhos para o ano de 2018 se concretizem. Acima de tudo que tenham a alegria e saúde para continuarem a aproveitar o Bom Futebol que esperamos que surja em 2018.

Celebração do Ano Novo

Desta vez, opto por começar por vos relatar os eventos extra-futebol, vividos durante a semana. Uma semana que fica marcada pelo início de mais um ano. Para nós ocidentais, esta é uma data importante, sendo um momento de celebração do fim de um ciclo temporal e um início de um novo ciclo, que se espera tão bom ou melhor ainda que o anterior. Um momento de renovação de sonhos, perspectivas e objectivos que queremos concretizar no ano que se inicia. Apesar de na China seguirem o nosso calendário no dia a dia, especialmente devido a questões laborais, a verdade é que os chineses não celebram o início de um novo calendário gregoriano.

Na China seguem o calendário chinês, ou como lhe chamam aqui, o Calendário Lunar. A cada ano é associado um animal do Zodíaco chinês, repetindo-se o ciclo de animais de 12 em 12 anos.  Do que percebi, em conversa com um chinês, a décima terceira lua cheia, marca o início de um novo ano chinês. Todos os meses do calendário chinês têm 30 dias, sendo que o início do próximo ano chinês será a meados de Fevereiro. O curioso, é que em conversa com o meu tradutor, os chineses assumem que têm duas datas de nascimento. A data que nasceram referente ao calendário chinês e a data correspondente ao mesmo dia mas no calendário ocidental.

Como a grande festa de Ano Novo está reservado para outra data, a celebração do início de 2018 foi diferente do que estou habituado. Eu e o meu colega de casa juntamo-nos a uma professora sul africana que trabalha em Yan’an como professora de inglês, e a uns amigos dela chineses. Após jantarmos na casa dela, fomos para um dos poucos bares que conhecemos e onde celebramos a entrada do novo ano. Contudo nada de doze badaladas, nada de passas ou fogo de artifício. Aliás, tirando nós três estrangeiros, todos os restantes chineses presentes no bar continuavam entretidos nas suas conversas ou músicas de Karaoke. Tal como o Natal, foi uma passagem de ano totalmente diferente. Contudo, ao contrário do Natal, o dia de Ano Novo na China é feriado, não havendo aulas nesse dia.

Celebração do Ano Novo na Escola

Na escola onde trabalho, o início de 2018 foi festejado em grande. No último dia de aulas de 2017 houve uma grande festa, com direito a transmissão televisiva em directo pela estação de televisão local. Nessa festa houve uma exposição de lanternas artesanais, jogos e exposições nas diferentes salas de aula e até uma espécie de “feira da ladra” realizada pelos alunos.

Imagem 1 – Algumas das lanternas em exibição na festa de Ano Novo da escola

Imagem 2 – Alunos chineses a escreverem caracteres chineses a desejar um bom Ano Novo

Imagem 3 – Mais algumas das lanternas em exibição na festa de Ano Novo

Pais, familiares e amigos dos alunos estiveram presentes num dia escolhido por toda a comunidade escolar para celebrar a chegada de 2018. Uma festa muito agradável, que me deu a conhecer mais da cultura chinesa. Fiquei muito agradado com as lanternas artesanais. Supostamente as lanternas teriam que ser feitas pelas crianças mas sabia de antemão que havia muitas daquelas lanternas que foram feitas por pais ou familiares. Mas mesmo assim não retira qualquer beleza, pois a qualidade de muitas das lanternas exibidas era bastante boa.

Vamos falar de Futebol

Já chega de tanta conversa fiada e vamos lá falar de trabalho. Uma semana de trabalho bastante positiva. As aulas de Educação Física continuam a ter uma evolução positiva. Ligeira, é verdade, mas positiva. Nesta semana introduzi o passe feito com a sola do pé, após a condução de bola. Uma forma de progressão para a realização da condução e passe  que se espera que aconteça em situação de jogo.

Quanto às equipas de futebol, foi uma semana bastante positiva também. Como tinha referido no capítulo anterior, senti que no fim do treino da semana anterior que os jogadores começavam a atender melhor o conceito de progressão de condução de bola e passe. Nesse mesmo artigo partilhei convosco a confiança de que no treino seguinte a evolução neste objectivo de treino seria ainda melhor. E tal aconteceu. No treino desta semana os jogadores estavam mais conscientes e tomaram melhores decisões. Uma ou outra vez tive que corrigir certos comportamentos mas de uma forma geral foi um treino que decorreu de forma mais fluída, que os treinos anteriores. Como recompensa, prometi aos jogadores que no treino seguinte, após aquecimento, terão o restante tempo de treino somente jogo. Além de lhes dar o “bombom” de terem boa parte do treino, servirá, também para mim, avaliar a capacidade deles colocarem em prática o que temos vindo a treinar desde que comecei a treinar com eles.

Sinceramente não espero que acha uma evolução tão grande na forma de jogar deles. Somente um treino por semana não permite espaço de manobra para grandes evoluções. Mas o simples facto de sentir que os jogadores começam a a ter uma ligeira compreensão do que é o jogo, me deixaria satisfeito.

Para a semana há mais

Por esta semana foi tudo o que de novo aconteceu. Que a primeira semana de 2018 traga novas peripécias e aventuras para partilhar consigo, amigo leitor do Bom Futebol. Até para a semana!!

 

Deixe o seu comentário

bomfutebol
Powered by Live Score & Live Score App