-- ------ Vídeo-Árbitro uma mais valia? - BomFutebol.pt - Bom Futebol
Bom Futebol

Vídeo-Árbitro uma mais valia? – BomFutebol.pt

Vídeo-Árbitro

Vídeo-Árbitro uma mais valia?

Nota introdutória: Para quem ainda não sabe como funciona o Vídeo-Árbitro deixo aqui um pequeno resumo: o vídeo-árbitro tem acesso a todas as câmeras disponíveis no estádio e sempre que necessário pode alertar e aconselhar o árbitro a corrigir erros claros ou situações decisivas: golos, pênaltis, cartões vermelhos e identidades trocadas, sendo que caberá sempre ao árbitro a decisão final. Só o árbitro principal pode iniciar uma revisão das imagens de um incidente. O vídeo-árbitro (e os restantes oficiais da partida) podem apenas recomendar uma revisão. (Fonte: Site da Federação Portuguesa de Futebol.

Em 2016 a FIFA autorizou a utilização do vídeo-árbitro pela primeira vez no futebol. Achei a ideia fantástica, pois sou a favor da utilização de todos os recursos, que possam beneficiar o desporto, neste caso específico o futebol, para o bem da verdade desportiva. Passado um ano, o vídeo-árbitro chegou ao campeonato português e sabendo que até então a arbitragem, ou melhor dizendo, os erros da arbitragem costumavam ser um dos principais focos de debate nos media, pensava que a partir desta época o foco de discussão seria dirigido para aquilo que eu considero que é o mais importante, o desempenho/rendimento das equipas.
Infelizmente não é isso que se tem verificado nestas primeiras jornadas. Se por um lado, o vídeo-árbitro tem-se mostrado uma mais valia, tendo já sido tomadas algumas boas decisões através deste recurso, não é menos verdade que tem havido lances em que existiram erros da parte dos árbitros, os quais não houve correção dos mesmos, aumentando assim exponencialmente o tom de crítica à arbitragem por parte dos diversos agentes desportivos.

Percepção, antes e depois do Vídeo-Árbitro

Antes da existência do Vídeo-Árbitro, os árbitros defendiam-se (e bem) que como tinham que tomar decisões em frações de segundos, mediante a sua Percepção, por vezes erravam porque, por exemplo, estariam mal posicionados em relação ao lance ou estariam com o campo de visão tapado por um ou mais jogadores. Tendo em conta que o vídeo-árbitro apenas pode iniciar uma revisão de imagens de um incidente mediante autorização do árbitro principal (embora possa igualmente aconselhar o árbitro a fazê-lo), caso este esteja realmente convicto que o que observou (Percepção), e que o fez agir em conformidade, foi o correto, ele não irá recorrer à ajuda. Ou seja, os erros irão continuar a existir (de uma forma involuntária), pois tudo continua a depender da Percepção do Árbitro.

Respondendo então ao título deste artigo:

Sim, nos termos atuais o Vídeo-Árbitro é uma mais valia, mas penso que a sua utilização poderia ser ainda mais benéfica para o futebol caso tivesse autonomia para analisar os lances sem que necessitasse da autorização do árbitro principal. A verdade desportiva deve sempre prevalecer, sendo que a introdução de novas tecnologias são bem vindas para tal, contribuindo para o aumento do espetáculo que é um jogo do futebol.

Deixe o seu comentário

bomfutebol