-- ------ Viver noutra terra e ser do Vitória! - Vitória Sport Clube - Bom Futebol
Bom Futebol

Viver noutra terra e ser do Vitória! – Vitória Sport Clube

Viver noutra terra e ser do Vitória!

Este texto terá que ser dedicado, naturalmente, a todos aqueles Vitorianos que residem fora de Guimarães, para lá das muralhas e para lá do que foi conquistado. Ser Vitoriano fora de portas não é fácil, nem sempre podemos usar o emblema que amamos no nosso dia a dia, como seria usual ver na nossa Cidade Berço, nem sempre podemos falar do Vitória há vontade sem ser olhos de forma diferente, mas a verdade é que por mais que não possamos usufruir destes aspetos, podemos sempre comunicar via internet e redes sociais o nosso amor ao Clube e o que nos vai na alma.

Desde criança aprendi que falar do Vitória era falar de amor, de paixão e de bairrismo, porque acima do que sentimos pelo Clube, temos de sentir pela Cidade. Este fim de semana, tive a oportunidade de ver um jogo na nossa Cidade, pela TV (o que não tem sido usual nos últimos tempos) e experienciar pela primeira vez o que é gritar golo do Vitória em pleno “café”. Foi uma sensação única com um misto de sentimentos devido ao resultado que verificávamos, mas a verdade é que me senti parte de algo tão grande que pode ser este Clube e que o deve de ser.

Tão longe e tão perto

Longe dali, viajaram para a Madeira, povo desde o Porto, Lisboa e outros pontos da Europa em busca dos 3 pontos. Algo único repleto numa imagem que se mostrou via rede social, onde os adeptos vitorianos quase encheram as bancadas visitantes do Estádio do Marítimo e contribuíram para o espetáculo.

Sim, os Vitorianos fizeram-se sentir no Estádio do Marítimo, no Funchal, do outro lado do Oceano, fora de Portugal Continental. Que equipa ou equipas se podem gabar disso? Que Clube pode dizer que tem adeptos em toda a parte em Portugal sem ser os 3 Grandes que têm aqueles que não sabem o que é amar a sua terra? Que Clube perde 5-0 com um rival, e no fim de semana seguinte quase enche as bancadas na Madeira a milhares de KM de casa?

Deixo estas perguntas no ar e concentro-me agora nos adeptos que ficaram a KM e que iam deixando o seu amor pelo Vitória via rede social. É que mesmo quando o Vitória não joga e durante a semana, nunca vi imensidão igual, nós continuamos a ostentar o Clube e a engrandece-lo meus caros amigos, o Vitoriano continua a invadir a rede social e a depositar fotos do amor que tem, mesmo que seja um dia comum.

Ser Vitoriano

Ser Vitoriano é realmente algo extraordinário e tão bonito que chega a ser doente. E não me levem a mal quando digo que somos “doentes” porque também a mim já me foi apelidado tal nome. Somos “doentes” porque queremos um Vitória maior, sempre mais forte, mais eficaz e que continue num patamar acima de todos os outros, não por uma questão de ser falado, mas sim por uma simples questão chamada amor. Desde a Penha depois do jogo, onde fui a visitar, senti mais uma vez o que já sinto quando estou fora de Guimarães, é que Portugal inicial foi e sempre será Guimarães, aquela Cidade será sempre a eterna Capital, o resto meus amigos, foram fronteiras, mas o povo deslocou-se, teve de sair da sua Pátria amada para fazer uma Vida, portanto, não podemos ignorar os problemas pessoais de cada um porque não faz deles de forma alguma menos Vitoriano.

Eu? Como muitos outros, sou apenas mais um sortudo, porque tive a sorte de ser Vitoriano fora da Cidade de Berço e a sorte de ter o meu Pai, que me ensinou a amar um Clube que pese embora estivesse longe, seria o meu Clube para a vida toda. Por isto tudo e pelo que referi acima, teremos que continuar a amar o Clube e acreditar que melhores dias virão, não somos desistentes mas sim Conquistadores e espero que Domingo possamos mais uma vez demonstrar que o que importa nunca foram as Vitórias, mas sim o Vitória e que queremos SEMPRE, um Vitória maior!

Deixe o seu comentário

bomfutebol