-- ------ WSC 2017 - A visão de um intermediário - Bom Futebol
Bom Futebol

WSC 2017 – A visão de um intermediário

O World Scouting Congress realizado no passado dia 27 de Novembro, foi um evento de excelência, o BomFutebol esteve presente e continua a contar como foi.

O segundo painel do dia tinha convidados ilustres. Pedro Couto, jornalista do Jornal a Bola, moderou uma conversa com Deco, Maniche e Pedro Neto. Os ex-internacionais portugueses, agora em novas funções no futebol. Maniche, investidor do Camacha e Deco que fundou a empresa D20 Sports relacionada com intermediação de jogadores.

Realidade chinesa

Pedro Neto da Stellar Group, começou por falar da realidade chinesa, um mercado onde neste momento trabalha. O futebol continua a crescer num pais que tem o “sonho de ser campeão do mundo”. Um projecto onde cada vez mais treinadores portugueses trabalham, inseridos nas escolas de formação implementadas pelo governo do pais. Existem neste momento catorze mil, mas o objectivo é chegar às cem mil, referiu P. Neto. O trabalho de base feito em crianças desde os quatro, cinco anos, aliado ao forte investimento das equipas do principal campeonato, trouxeram a “febre do futebol” a um pais que tinha pouca tradição na modalidade. Pedro Neto referiu a importância que o conhecimento levado por técnicos portugueses teve no desenvolvimento do futebol na China.

Nova vida de Deco e Maniche

O antigo médio falou sobre o seu recente papel de investidor do Camacha. Maniche olha para o clube madeirense como uma excelente oportunidade de por em prática muito do que aprendeu nos anos de profissional de futebol. Realçou o objectivo de fazer o clube crescer e ser uma rampa de lançamento para futuros talentos do futebol português.

O antigo colega do meio campo azul e branco, Deco também falou da sua paixão pelo jogo, que o levou a a ser intermediário. A ideia é ajudar os jogadores a realizarem os seus sonhos.

Pedro Neto abordou as dificuldades dos agentes no mundo do futebol profissional. O contraste gritante com outras aéreas do espectáculo sujeitos a muito menos problemas. A importância que a profissionalização da classe teve no desenvolvimento da modalidade.

Os três oradores abordaram a relação que existe entre o atleta e o seu agente. Maniche lembrou que existem muitos que apenas olham para o jogador como uma oportunidade de negócio. A parte humana é fundamental no relacionamento entre as partes. Garantir a fidelidade do jogador tem muito a ver com o apoio que lhe é prestado em todos os momentos.

Caso Adrien

Maniche referiu que é importante para um agente antecipar problemas. Deu como exemplo o caso de Adrien Silva, que aguarda a estreia na Premier League. A complicada transferência do antigo capitão leonino foi então debatida, até porque a Stellar Group é a representante do agora jogador do Leicester. Todos lamentaram a situação actual do atleta, mas P. Neto afirmou que tudo está a ser feito para que Adrien regresse ao mais alto nível.

Deco falou sobre a sua nova faceta de intermediário. Revelou que tem a noção que tem de trabalhar muito, num meio muito competitivo. A ideia do antigo número 10 é descobrir talentos, nomeadamente no mercado brasileiro. O jogador de futebol é muito exigente, mas garante estar a ser uma experiência muito gratificante. O antigo jogador lembrou que Portugal está de parabéns pelos grandes negócios que os seus clubes conseguem fazer.

Futebol de rua

O painel abordou a proliferação das academias de futebol, mesmo no Brasil, onde o futebol de rua sempre foi rei. Na realidade portuguesa, Maniche falou sobre os perigos de se estar demasiado preocupado com as vitórias na formação. Existem muitos talentos que ficam para trás por serem mais frágeis fisicamente. A capacidade de identificar e potenciar talentos é cada vez mais primordial no processo de formação.

Foi um painel que trouxe a visão de quem trabalha com os jogadores. Os problemas que se colocam num mundo muito competitivo. Maniche e Deco a darem os primeiros passos nesta área, e Pedro Neto que trabalha numa das maiores empresas do ramo. Uma conversa muito interessante acompanhada por uma plateia muito atenta.

 

A visão de um intermediário

Segundo painel do dia

Deixe o seu comentário

bomfutebol